TELECOM

Pré-pago mantém queda e leva junto parte da base da Oi, TIM e Claro

Ana Paula Lobo* ... 06/11/2017 ... Convergência Digital

O pré-pago, que ainda é o carro-chefe da telefonia móvel, segue em sua trajetória de queda no Brasil. De acordo com dados divulgados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a telefonia móvel registrou 241.062.955 linhas em operação em setembro de 2017. Em relação ao mês anterior, o serviço móvel pessoal apresentou uma queda de -1.104.549 linhas (-0,46%). Nos últimos 12 meses, houve redução de -9.965.457 linhas (-3,97%).

Do total de linhas móveis do país, 156.342.200 são pré-pagas e 84.720.755 são pós-pagas. Entre agosto e setembro de 2017, as linhas móveis pré-pagas apresentaram queda de 2.140.769 unidades (-1,35%) e as pós-pagas crescimento de 1.036.220 (1,24%). Em 12 meses, o pré-pago registrou diminuição de 18.112.975 linhas (-10,38%) e o pós-pago aumento de 8.147.518 (10,64%).

Segundo os dados da Anatel, de agosto para setembro, todas as operadoras tiveram adição negativa à base, mas com grandes diferenças. Enquanto a Vivo perdeu pouco mais de nove mil acessos, a TIM contabilizou quase 1 milhão de acessos desativados. A Claro perdeu quase 60 mil e a Oi perdeu quase 115 mil acessos. Em 12 meses, a Oi apresentou perda de 4.454.448linhas (-9,61%), a Claro, menos -3.120.461 linhas (-4,91%), e a TIM, redução de -3.856.912 (-6,10%). A Vivo foi a única a ter adição com pouco mais de 1 milhão de novos acessos.

Em tecnologia, o 4G segue firme para ser a tecnologia mais usada, mas terá de ter uma melhor performance nos últimos três meses para chegar aos 100 milhões de acessos ativos ainda em 2017. Em setembro, o 4G somou 2.948.012 novas unidades (3,33%), seguidas das utilizadas em aplicações máquina-máquina com mais 268.525 novas linhas (+1,89%) em setembro quando comparado a agosto. Todas as outras tecnologias apresentaram redução.

Nos últimos 12 meses, as linhas 4G apresentaram crescimento de 42.062.761 unidades (85,17%) e as utilizadas em aplicações máquina-máquina tiveram adição de 2.397.870 linhas (19,83%).  Também  nos últimos doze meses, todos os estados brasileiros apresentaram redução em números absolutos na quantidade de linhas móveis. Os estados que mais perderam foram Bahia, menos 1.238.368 de linhas (-7,59%), e Rio de Janeiro, com redução de 1.211.619 (-5,33%).

*Com informações da Anatel


Telefónica conduz projeto de transformação digital da Avianca

O acerto terá validade de cinco anos e inclui serviços de voz tradicional, conectividade de dados, apoio de infraestrutura (LAN/WLAN/Centro de cabos), segurança digital e soluções de redes definidas por software (SDN).

Banda larga patina no Brasil por falta de recursos para a infraestrutura

Um estudo elaborado pela consultoria Oliver Wyman,  sustenta a obsolescência da telefonia fixa e a necessidade de maiores investimentos em banda larga. Defende ainda que o momento é o de revisar o modelo de Telecomunicações.

Megaoperação de fiscalização da Anatel impede a venda de 25 mil equipamentos irregulares

Operação aconteceu nos dias 22, 23 e 24 de maio, em sete estados: São Paulo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Minas Gerais e Bahia.

Europa costura legislação mais leve para telecom em troca de investimentos

Segundo a agência Reuters, parlamentares e governos do bloco fecharam acordo informal para o novo marco regulatório das comunicações eletrônicas, com metas de aprovação no Parlamento Europeu ainda no início de junho.

TV por assinatura: Oi fica cada vez mais perto da Vivo

Mercado segue com sangria de assinantes e fechou abril com 17,97 milhões de contratos ativos. Na briga das operadoras, Grupo Claro tem larga vantagem sobre a Sky/AT&T na disputa pela liderança.

Proposta da Anatel reduz alíquota do Fistel a zero e amplia uso do Fust

Minuta de projeto de lei apresentada com o plano estrutural de redes eleva o fundo de universalização de 1% para 3% da receita e obriga o uso dos recursos em telecom, informou o conselheiro da agência reguladora, Aníbal Diniz.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G