GESTÃO

Estatais de TICs têm nota vermelha em ranking de governança

Luís Osvaldo Grossmann* ... 13/11/2017 ... Convergência Digital

As empresas públicas de comunicações e tecnologia tiveram notas baixas no ranking elaborado pelo Ministério do Planejamento que avalia a qualidade da governança das estatais. Telebras e Ceitec estão no grupo com o pior desempenho. Dataprev e Finep aparecem no grupo abaixo da média. Serpro é a melhor posicionada considerando-se as empresas de TICs. 

Trata-se de um indicador criado pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais que na prática mede a aderência à Lei 13.303/16, também chamada de Estatuto das Estatais. Nesta primeira versão, o levantamento avaliou 48 empresas em diferentes quesitos agrupados nas áreas de ‘Gestão, Controle e Auditoria’, ‘Transparência das Informações’ e ‘Conselhos, Comitês e Diretoria’. 

“A intenção é buscar convergência para um alto padrão de gestão”, afirmou o ministro do Planejamento”, sustentou o ministro Dyogo Oliveira ao apresentar os resultados. Petrobrás, Eletrobrás e os bancos públicos estão no topo do ranking, no que o indicador Sest trata como Nível 1 de governança – o que significa que receberam notas de 7,6 a 10. 

O Serviço Federal de Processamento de Dados, Serpro, aparece no grupo de empresas com governança de ‘Nível 2’, ao lado de empresas que obtiveram notas de 5,1 a 7,5, como a Casa da Moeda, a Companhia Docas do Pará e a Empresa Brasil de Comunicação (EBC). 

A Dataprev e Finep vêm depois, no ‘Nível 3’, onde estão agrupadas as empresas que tiveram notas de 2,6 a 5. É o grupo com maior número de estatais avaliadas (22) e onde também figuram Infraero, Embrapa, Correios, as indústrias nucleares ou a Companhia Nacional de Abastecimento. 

No pé do ranking, no ‘Nível 4’, estão a Telebras e a gaúcha Ceitec. É o grupo que obteve notas de 0 a 2,5 nos critérios da Sest. Com 16 estatais nesse agrupamento, é o segundo maior bloco. 

* Com informações do MPOG


SEFAZ-SP elege outsourcing para atualizar infraestrutura de TI

Empresa de TI nacional, Cast Group, é responsável pela alocação de profissionais especializados para atender o ambiente de TI, responsável, entre outros, pela nota fiscal paulista.

EFD-Reinf é obrigatória para empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões

Receita Federal ressalta que todos os contribuintes obrigados ao eSocial a partir de janeiro/2018 também estão obrigados à EFD-Reinf.

Anatel reduz orçamento para 2019

Segundo o presidente da agência, Juarez Quadros, valor proposto para custeio ficou abaixo dos R$ 200 milhões. Em 2018, sem contar despesas de pessoal, orçamento foi de R$ 205 milhões.

SAP e Oracle não decolam nas médias empresas. TOTVS não avança nas grandes

Inteligência analítica - resultado das aplicações de BI e de BA - é responsável por boa parte do lucro dos principais fabricantes de software no Brasil. Em ERP, Totvs, SAP e Oracle dominam o mercado com 81%. Em IA, IBM e Microsoft aparecem no top 5, mas bem atrás das rivais.

Linux segue 'engolido' pelo Windows. Cobol sustenta mercado entre programadores

Open source estagnou em 16% nos sistemas operacionais de servidores e o Windows cresceu para 75%. Nas linguagens de programação, o VB.Net é líder e aparece bem à frente da Java. Em banco de dados, a Microsoft 'surra' a Oracle nos usuários finais, mas rival vira o jogo nas empresas.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G