Convergência Digital - Home

Cobrança de imposto de streaming começa em janeiro em SP

Convergência Digital
Da redação - 16/11/2017

O prefeito de São Paulo, João Doria, sancionou nesta quarta-feira, 15/11, feriado da Proclamação da República, um pacote de medidas que fixa em 2,9% a alíquota do Imposto Sobre Serviços (ISS) a ser pago por empresas de streaming, como Netflix e Spotify, conforme antecipou em entrevista o assessor especial da Secretaria de Fazenda do Município de São Paulo, Alberto Macedo.

Esses serviços ficaram sujeitos à cobrança de ISS após o presidente Michel Temer ampliar, em 2016, uma lista de serviços em que cabe a cobrança do imposto. Por se tratar de um tributo municipal, porém, as prefeituras precisam regulamentar o tema.

Algumas das maiores capitais do país, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, já aprovaram projetos nesse sentido. Em São Paulo, com a nova lei, as taxas poderão ser cobradas já em 2018. Doria já afirmou que "a margem de lucro dessas empresas é suficiente para pagarem os impostos como qualquer outra empresa brasileira de serviços”.

Em nota oficial, a Netflix salientou que "cobra e repassa impostos em todos os mercados onde é legalmente obrigada a fazê-lo", mas, no caso do ISS paulistano, vai absorver os custos - ou seja, não vai repassar o valor para o consumidor, mas em 2017, antes da cobrança já houve um incremento de 20% nos valores dos planos dos assinantes.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis


Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.

Destaques
Destaques

Big data: Brasil deve elevar investimento em 25% este ano

Estimativa do Gartner foi apresentada por Bruno Russo, integrante da unidade de negócios da Localweb Corp, durante webinar promovido pela Assespro-SP. “O movimento que as empresas estão fazendo hoje é investir em cada vez menos em infraestrutura e cada vez mais em dados", destacou.

Empresário brasileiro é mais confiante em seus recursos de análises de dados

Segundo a consultoria KPMG, apenas 15% dos empresários brasileiros não confiam nos recursos de análises de dados utilizados, se comparados com os Estados Unidos e o Reino Unido, que apresentam baixa probabilidade de confiar nos recursos (42% e 43%, respectivamente).



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Mão de obra é o "Calcanhar de Aquiles" da Inteligência Artificial

Por Eduardo Prado*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o consultor Eduardo Prado, mostra como os gigantes da tecnologia travam uma dura batalha para conseguir fidelizar os especialistas existentes. Ele também adverte: há uma busca desenfreada pela competência em IA.

A IA traz emoção e empatia às "máquinas"

Por Eduardo Prado*

Imagine se as tecnologias – assistentes virtuais (tipo Alexa da Amazon), veículos autônomos, aparelhos de televisão, frigoríficos conectados, telefones celulares – estivessem cientes das suas emoções? E se elas percebessem o seu comportamento não-verbal em tempo real?


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site