Home - Convergência Digital

4G não licenciado terá standard em 2018

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Felipe Souto - 16/11/2017

O 5G não é mais um G, é a disrupção completa da conectividade, uma vez que o 5G serve para altas velocidades ou para baixas velocidades, afirmou o CTO da Nokia Brasil, Wilson Cardoso, ao participar do X Seminário Telcomp, realizado no dia 07 de novembro, em São Paulo.

"O horizonte da conectividade vai mudar radicalmente. Para o segundo semestre de 2018, estamos trabalhando com o uso do 4G não licenciado na faixa de 5,8 GHz. Há um grande esforço da indústria para fazer um standard e acelerar essa adoção", revela.

Cardoso observa, porém, que a conectividade dentro de casa com o 5G será o WiFi, o maior fator de reclamações nos call centers das provedoras de telecomunicações. "Temos que pensar como fazer o gerenciamento desse WiFi e não apenas nas grandes operadoras, mas também nas operadoras de pequeno e médio porte". O CTO da Nokia sustenta: a latência, ou o fim dela, será o nome do jogo, inclusive na venda de serviços. Assistam.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/12/2018
"O mundo precisa comprar a ideia do 5G nas áreas remotas"

09/12/2018
Japão terá aplicações reais de 5G nas Olimpíadas de 2020

09/12/2018
5G tem vários desafios a serem enfrentados pelo Brasil

07/12/2018
Indústria de TICs brasileira sinaliza apoio à Huawei

06/12/2018
Brasil tem que avançar muito mais em fibra óptica para ter o 5G

04/12/2018
Teles vão investir US$ 47 bilhões até 2020 para atualizar infraestrutura na AL

03/12/2018
Brasil segue tímido nas ações de fomento à Internet das Coisas

03/12/2018
Se o 4G é engessado, o 5G se define pela flexibilidade

03/12/2018
Claro faz piloto com roteadores de baixa latência

03/12/2018
Três operadoras na Coreia lançam primeiras redes 5G do mundo

Destaques
Destaques

5G exige pelo menos 100 MHz para cada operadora no Brasil

O tema preocupa a coordenação de espectro do 5G Brasil, uma vez que foram destinados 300 MHz na faixa intermediária e há quatro operadoras nacionais.

Segurança cibernética é crítica para o avanço do 5G

O tema é considerado polêmico - até em função das questões políticas que o envolvem como a briga China x EUA -, mas precisa ser debatido, observa Gustavo Correa Lima, engenheiro do CPqD.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site