INCLUSÃO DIGITAL

Telebras prevê comprar 200 mil antenas para oferecer internet via satélite

Luís Osvaldo Grossmann ... 29/11/2017 ... Convergência Digital

Fracassada a tentativa de repassar diretamente parte da capacidade de seu satélite à inciativa privada, a Telebras indicou que vai voltar à estratégia inicial de venda de banda, especialmente para provedores, ou mesmo a oferta direta de acesso a internet para os usuário finais. Parte do plano se escora em dois novos programas de inclusão digital, as a ideia é também comprar 200 mil antenas VSAT para repassar aos parceiros ou instalar ela mesma. 

Segundo explicou nesta quarta, 29/11, o diretor técnico operacional da estatal, Jarbas Valente, parte da demanda é imediata, para o programa Escola Conectada, que prevê cerca de 7 mil escolas rurais com acesso até o fim de 2018. Além disso, a Telebras vai participar do programa Internet para Todos, que aproveita condições já existentes do Gesac (que atende postos de saúde, telecentros, áreas remotas, etc) e que deve elevar a necessidade imediata para pelo menos 15 mil antenas. Em seguida, porém, esse número terá que crescer. 

“Já temos definido para o ano que vem as sete mil [VSATs] da educação, mais uma quantidade que faz parte do projeto Gesac, e deve chegar em 15 mil. Logicamente que para crescer a Telebras no futuro vamos fazer uma licitação grande, uma quantidade maior de VSATs para que possa atender o mercado privado dos provedores”, disse Valente, ao tratar do satélite em audiência pública na Câmara dos Deputados. 

“Em termos de capacidade, 200 mil VSATs podem ser colocadas no restante do satélite, em velocidades que pode ser para backhaul, nas casas das pessoas, nas empresas, nas cooperativas, etc. É o que a gente vai deixar. Caso as empresas não queiram em determinado lugar, o Decreto [7175/2010, que reestruturou a estatal] permite que então a Telebras faça diretamente”, completou. 

De acordo com o diretor da estatal, pelo menos a primeira parte das VSATs, que pode chegar a 18 mil antenas, poderá ser comprada imediatamente sem necessidade de licitação. “Depois de três processos de licitação, podemos fazer contratação direta. Estamos negociando com as empresas, vamos comprar as VSATs que a gente tem necessidade e deixar para os nossos parceiros, comprando em alta escala para viabilizar o projeto.”

A ideia é que as antenas sejam fornecidas aos parceiros que comprarem banda da estatal. Onde eles não existirem, haverá venda direta. “O provedor pode escolher comprar da Telebras, a Telebras instala, compra em larga escala, ou pode comprar diretamente do fabricante que vier a fornecer. E vamos fazer diretamente onde ninguém quiser chegar. Se nenhuma operadora de telecomunicações, nenhum provedor quiser chegar em determinada localidade, num lugarejo de 100, 150 habitantes, a Telebras fará. 

Segundo ele, o custo das VSATs com a compra em grandes volumes é baixo. Ainda que o valor total seja significativo. Conforme apresentou na Câmara, com base em licitações anteriores, o valor das antenas, incluindo manutenção, pode chegar a R$ 1 bilhão ao longo de dez anos. 


Carreira
No Brasil, mais de 60% usam smartphone próprio para fins profissionais no horário de trabalho

Pesquisa global mostra que 92% dos brasileiros tiveram acesso ao smartphone, um número 30% acima dos usuários de notebooks (70%). Levantamento também destaca que as mulheres são mais engajadas do que os homens no uso do WhatsApp.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Provedores devem apontar PTTs que grandes operadoras terão que conectar

Anatel quer estabelecer os critérios para definir quais os pontos de troca de tráfego deverão constar das ofertas de referencia das teles com Poder de Mercado Significativo.

Governo diz ao TCU que só Telebras tem satélite de banda larga nacional

MCTIC diz à Corte de Contas que operadoras privadas não têm condições técnicas de atender ao programa Gesac com cobertura e velocidades exigidas.

Proibir o uso do celular pelos jovens é estratégia ineficaz e sem futuro

"Proibindo por proibir não estamos ensinando nada", advertiu a psicóloga Evelise Galvão de Carvalho, ao participar do Workshop Impactos da Exposição de Crianças e Adolescentes na Internet, promovido pelo CGI.br e pelo NIC.br.

Facebook abandona projeto de drones para conectar áreas remotas

Empresa anunciou que vai desativar a unidade que construiu o Aquila, o veículo não tripulado do tamanho de um Boeing 737 que prometia irradiar internet. Rival Google ficou sozinha com o projeto Loon, de balões para a Internet.

TV Digital: Sobras de recursos devem comprar mais conversores

Estimativas são de que haverá disponível cerca de R$ 600 milhões dos R$ 3,6 bilhões que o leilão da faixa de 700 MHz destinou à TV Digital, suficiente para comprar cerca de 3 milhões de novos kits.

Juiz de Fora, MG, é número 1 na oferta de serviços digitais em ranking das teles

Operadoras expandiram o ranking das cidades amigas da banda larga para avaliar também as que oferecem serviços digitais aos cidadãos.No ranking das cidades amigas da Banda Larga, Uberlândia se mantém com a liderança. Brasília e São Paulo estão nos últimos lugares.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G