Home - Convergência Digital

Migração total do 2G exige smartphones mais baratos

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 05/12/2017

As operadoras estão festejando o fato de os acessos em 4G terem ultrapassado os em 3G conforme os números de outubro deste 2017. Mas o setor já coloca como uma das prioridades para 2018 discutir como garantir a migração de 36 milhões de acessos que ainda usam o 2G. Para as empresas, a grande barreira é o preço dos aparelhos. 

“O 2G vem caindo vertiginosamente, mas ainda conta com uma base residual que precisamos entrar uma forma de zerar, se possível. O maior obstáculo é ainda o preço do smartphone. Um trabalho de sensibilidade do setor tributário brasileiro pode ajudar em uma maior inclusão digital para aqueles que ainda têm dificuldade de comprar um smartphone”, afirmou o presidente do Sinditelebrasil, Eduardo Levy, ao fazer um balanço do setor nesta terça, 5/12. 

Como ilustrou, o aparelho, que pode custar por volta de R$ 1 mil, tem custo muito superior ao serviço prestado, o que chega a ser um contrassenso do mercado. Mas os preços, como insistiu, estão ligados à carga tributária sobre esse tipo de produto. 

“Nosso carro-chefe é o serviço celular. Mas ele tem uma contradição absurda. Quem entra na festa não paga nada, é boca-livre. Mas custa R$ 1 mil para entrar na festa. O serviço vem caindo de preço, é acessível. Mérito da redução de custos das empresas. Mas o preço do smartphone tem que cair. Temos que convencer o governo deixar entrar no serviço essas pessoas. É um serviço continuado. O smartphone é só um começo. É o instrumento para a prestação de um serviço que é concessão do Estado”, insistiu Levy. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/03/2019
4G já é a tecnologia de 4 bilhões de conexões móveis

19/03/2019
Velocidade de download 4G oscila em todas as teles no Brasil

13/03/2019
América Latina avança no uso de redes 4G com capacidades acima de 1 Gbps

11/03/2019
4G da Oi leva Internet e comunicação à estação brasileira da Antártica

26/02/2019
Maioria descarta ficar um único dia sem celular

20/02/2019
‘Horário nobre’ derruba velocidade da internet móvel pela metade no Brasil

15/02/2019
Teles ativaram um 4G por segundo em 2018

11/02/2019
Guerra comercial entre EUA e China derruba Apple

08/02/2019
Brasil termina 2018 com 4G em 56,6% dos celulares

04/02/2019
TIM amplia oferta de banda larga fixa por 4G em São Paulo

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site