NEGÓCIOS

Banco Central mostra pouca simpatia às moedas virtuais

Convergência Digital* ... 13/12/2017 ... Convergência Digital

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, declarou nesta quarta-feira, 13/12, que o risco das moedas virtuais como o Bitcoin é alto e que elas podem representar a "típica bolha e pirâmide", ou seja, podem apresentar alta neste momento e quedas subsequentes no futuro.

Goldfajn observou que essas moedas tiveram "subida vertiginosa" nos últimos meses. "Tem duas funcionalidades: comprar para vender para frente e se aproveitar da subida, se ocorrer, a típica bolha, típica pirâmide, que em algum momento vai deixar de subir e voltar. Não é algo que a gente deva dar suporte. Em algum momento, as moedas são usadas como instrumento de atividades ilícitas. Usar as moedas virtuais para atividades ilícitas não isenta o crime, a pena e a punição", acrescentou.

Segundo o comandante do BC, as moedas virtuais não têm lastro, não possuem bancos centrais que lhe confiram segurança e não têm regulação, o que eleva o seu risco. "Há o risco da bolha, da pirâmide e das atividades ilegais", declarou.

No mês passado, a autoridade monetária divulgou comunicado no qual informou que, devido ao "crescente interesse" da sociedade e das instituições nas chamadas "moedas virtuais", resolveu alertar que esses instrumentos não são emitidos, nem garantidos por qualquer autoridade monetária. E alertou para possíveis perdas.

*Com informação de Agências de Notícias

  


Cloud Computing
Dados não estão protegidos pelo simples fato de estarem na nuvem

A proteção das aplicações cabe aos seus donos e não deve ser repassada para terceiros, especialmente, agora, com a adaptação à Lei Geral de Dados Pessoais, adverte o diretor da CLM, Gabriel Camargo.

PowerEdge MX - Conteúdo Patrocinado Dell EMC - Convergência Digital
Dell: fornecedor tem o papel de habilitar a transformação digital

A nova linha de servidores precisa ser a base do equilíbrio entre as aplicações do futuro e o legado das empresas para assegurar escala e preservar o investimento, observa o vice-Presidente Sênior e Gerente Geral da Dell EMC Brasil, Luis Gonçalves.

Economia digital impõe gastos de US$ 380 bilhões em TI entre 2019 a 2022 na América Latina

Investimentos em TI devem fechar 2018 com um crescimento de 3,9% na região, muito em função do impacto da digitalização.

Especialista tributário sugere a adoção de um 'Simples' para TI

Não haveria a unificação dos tributos, mas a unificação do recolhimento, detalha o professor Marco Aurélio Grecco, membro associado da European Association of Tax law Professors. Grecco diz que é preciso sentar e debater logo, até porque o Fisco está mirando como cobrar imposto de serviços novos digitais, entre eles, o de coleta de dados.

Cade investiga praticas anticompetitivas contra fintechs no mercado de meios de pagamentos e financeiro

Abertura de inquérito decorre de relatório sobre os problemas estruturais do setor, em especial, os efeitos decorrentes da verticalização do setor.

Para IBM, Brasil precisa avançar muito mais na transformação digital

Presidente da IBM Brasil, Tonny Martins, diz que, hoje, a preocupação é a fragmentação dos projetos digitais e o risco de se criar 'legados digitais'.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G