NEGÓCIOS

Banco Central mostra pouca simpatia às moedas virtuais

Convergência Digital* ... 13/12/2017 ... Convergência Digital

O presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, declarou nesta quarta-feira, 13/12, que o risco das moedas virtuais como o Bitcoin é alto e que elas podem representar a "típica bolha e pirâmide", ou seja, podem apresentar alta neste momento e quedas subsequentes no futuro.

Goldfajn observou que essas moedas tiveram "subida vertiginosa" nos últimos meses. "Tem duas funcionalidades: comprar para vender para frente e se aproveitar da subida, se ocorrer, a típica bolha, típica pirâmide, que em algum momento vai deixar de subir e voltar. Não é algo que a gente deva dar suporte. Em algum momento, as moedas são usadas como instrumento de atividades ilícitas. Usar as moedas virtuais para atividades ilícitas não isenta o crime, a pena e a punição", acrescentou.

Segundo o comandante do BC, as moedas virtuais não têm lastro, não possuem bancos centrais que lhe confiram segurança e não têm regulação, o que eleva o seu risco. "Há o risco da bolha, da pirâmide e das atividades ilegais", declarou.

No mês passado, a autoridade monetária divulgou comunicado no qual informou que, devido ao "crescente interesse" da sociedade e das instituições nas chamadas "moedas virtuais", resolveu alertar que esses instrumentos não são emitidos, nem garantidos por qualquer autoridade monetária. E alertou para possíveis perdas.

*Com informação de Agências de Notícias

  


Cloud Computing
Microsoft perde valor diante das rivais Amazon e Google

Amazon chegou a 901 bilhões de dólares no mercado de ações. Microsoft perdeu para a rival e para a Alphabet, dona do Google. Apple é a primeira colocada com valor de 935 bilhões de dólares.

3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Chineses aumentam disputa pelo mercado nacional de Wi-Fi

Fabricante Tenda chega ao país para disputar espaço com D-Link e TP-Link pelo segmento de produtos sem fio. Objetivo da companhia é, em dois anos, ficar no top 3 do segmento. Todos os produtos serão importados.

Banco perde ação contra correntista que rejeitou acordo pelo WhatsApp

Canais Digitais das instituições financeiras são obrigados a respeitar o estabelecido pelo Código de Defesa do Consumidor, decidiu a 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

SMART investe R$ 700 milhões para aumentar fabricação local de componentes

Empresa começa, em julho, a produção local de baterias para smartphones e retomar a produção local de módulos SSDs, voltados para armazenamento de dados. Internet das Coisas é o futuro, salienta ainda o Diretor de Marketing e Vendas, Oliver Gambera Rodrigues.

Notebooks puxam alta de 21% na venda de computadores

Entre janeiro e março de 2018, mercado brasileiro vendeu 1,34 milhões de PCs, 69% deles notebooks, com alta de 22,6% nas receitas, que chegaram a R$ 3 bilhões.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G