TELECOM

Plano da Oi prevê investimentos abaixo do necessário, diz Anatel

Luís Osvaldo Grossmann ... 20/12/2017 ... Convergência Digital

A aprovação do plano de recuperação da Oi afasta o risco de intervenção da Anatel, mas não é suficiente para colocar a ‘supertele’ de volta aos eixos do mercado de telecomunicações brasileiro. Segundo o presidente da agência, Juarez Quadros, os aportes previstos ainda estão bem aquém do que o regulador entende como necessário para que a Oi volte a brigar de igual para igual com as concorrentes. 

“A empresa precisa ter um nível de investimentos de R$ 8 bilhões por ano. Se vai investir a metade, com certeza não é suficiente. Precisa ter como tratar dessa questão. O investimento que vem sendo feito, de R$ 4 bi por ano, é o mínimo necessário para garantir a prestação do serviço”, afirmou Quadros nesta quarta, 20/12, horas depois da aprovação do plano de recuperação em assembleia que terminou na madrugada. 

A ‘metade’ mencionada pelo presidente da Anatel se refere à promessa de injeção de R$ 4 bilhões em dinheiro novo, valor que eventualmente poderá crescer em mais R$ 2,5 bilhões com a emissão de novas ações da operadora. O presidente da Oi, Eurico Teles, sustenta que com a aprovação do plano será possível elevar o investimento anual para a casa dos R$ 7 bilhões. 

“Conseguiremos pagar as dívidas remanescentes e mudaremos nosso patamar de investimentos anuais de R$ 5 bilhões para R$ 7 bilhões no próximo triênio”, disse Teles ao defender os termos do plano. Essa conta prevê que os aportes, que chegarão a R$ 5,3 bilhões neste 2017, subirão para R$ 7,1 bilhões em 2018, com a expectativa de que fique nesse patamar pelo menos até 2020. 

Parte das preocupações da Anatel que levaram o regulador a acompanhar mais de perto a situação financeira da empresa desde 2014, no entanto, está no fato de que a Oi tem investido bem menos que os concorrentes. Naquele ano, vale lembrar, a tele ficou de fora da disputa pela cobiçadíssima fatia de 700 MHz, o que na visão da Anatel já compromete a oferta de 4G da operadora. 

“Para ser competitiva, ela precisa rever a posição. Porque enquanto isso as demais operadoras estão investindo de R$ 8 bilhões a R$ 10 bilhões por ano. Se ela não acompanhar, vai continuar perdendo competitividade, perdendo mercado, e isso não é bom”, sustentou Quadros. 


Internet Móvel 3G 4G
Brasil já contabiliza mais de 1 smartphone ativo por habitante

Maioria dos brasileiros - 70% - prefere o celular inteligente para acessar à Internet. Em maio, o País terá 306 milhões de dispositivos portáteis em uso, somando smartphones, notebooks e tablets.

Nextel vai pagar R$ 68 milhões pela migração para SMP

Conta diz respeito à adaptação das outorgas na faixa de 800 MHz, ainda em 2015. Valor inicialmente previsto era de R$ 411 milhões.

Teles: bloqueio após o fim da franquia não afronta o Marco Civil da Internet

Em nota oficial, o SindiTelebrasil diz que a "A PROTESTE insiste em querer fazer prevalecer a sua interpretação equivocada sobre a legislação aplicável à Internet".

Oi desembolsa R$ 51 milhões para pagar cerca de 500 credores

Operadora pagou as credores que fizeram a escolha da opção de pagamento em fevereiro. "Este é mais um passo no cumprimento da recuperação judicial", afirma o presidente da companhia, Eurico Teles.

Fox obtém vitória na Justiça do Uruguai e tenta replicar no Brasil decisão contra pirataria

Segundo um relatório da NetNames, de 222 milhões de usuários da internet na América do Sul, 110 milhões acessam conteúdos piratas.

Anatel impõe ligação gratuita à Oi em orelhões em 12 estados

Anatel já adota a medida há seis anos, quando verificou que aproximadamente metade dos orelhões do país não funcionava.

Preterida pelas teles, faixa de 450 MHz está na mira do setor elétrico

Elétricas e Anatel discutem destinação desta e outras faixas em caráter primário para as empresas de utilities. “Precisamos de 10 MHz. E pelo menos seis fornecedores no Brasil têm equipamentos em 450 MHz e outras faixas”, diz Ronaldo Santarem, da UTC AL.


Veja a revista do 61º Painel Telebrasil 2017
Revista do 61º Painel Telebrasil 2017
A edição de 2017 do Painel Telebrasil enfatizou a necessidade de atualização do modelo de telecomunicações e a definição de uma agenda digital para o País.

Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G