Home - Convergência Digital

Nextel afirma contar com R$ 1,33 bi para expandir 3G/4G

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 08/01/2018

A NII Holdings, Inc. [NASDAQ: NIHD] e a Nextel anunciaram nesta segunda-feira, 08/01, ter recebido a aprovação final da China Export and Credit Insurance Corporation (Sinosure) para o aditamento dos contratos de financiamento negociados junto ao China Development Bank (CDB) em outubro de 2017 e, portanto, as alterações nas linhas de crédito com o CDB, Banco do Brasil S.A. (BB) e a Caixa Econômica Federal (Caixa) estão agora efetivas. Essas Alterações asseguram termos de financiamento significativamente melhores para a Nextel, entre eles:

O diferimento de US$ 386 milhões dos pagamentos do valor principal (equivalente à aproximadamente BR$ 1,28 bilhão se convertidos à taxa de câmbio corrente) nos primeiros 48 meses a partir da data de efetividade, liberando caixa que poderá ser usado para financiar as operações da Nextel Brasil;

Extensão do prazo de vigência dos financiamentos para 98 meses a contar da data em que as alterações se tornaram efetivas; e

Suspensão da obrigação de cumprimento de certos covenants financeiros, entre eles o da dívida líquida, até 30 de junho de 2020.

Para essas alterações, a empresa ofereceu garantias adicionais para CDB, BB e Caixa na forma de direitos preferenciais a valores mantidos em determinadas contas bancárias da Nextel e cedeu em garantia equipamentos e propriedades a esses credores. Adicionalmente, a Nextel estará sujeita a certos requerimentos mensais de saldo mínimo de caixa e de fluxo de recebíveis. Como condição para as alterações, algumas subsidiárias da NII concordaram em realizar contribuições de capital próprio, oriundo de saldos de caixa disponíveis, para a Nextel durante os próximos 48 meses.

"As alterações aos nossos contratos de financiamento com CDB, BB e Caixa nos fornecem uma estrutura de capital apropriada para o longo prazo, diminuindo a pressão sobre nossa liquidez", afirma Dan Freiman, CFO da NII. "Contando com cerca de US$ 420 milhões em caixa (equivalente à aproximadamente BR$ 1,33 bilhão se convertidos à taxa de câmbio de 30 de setembro de 2017), estamos em melhor posição para investir no crescimento do nosso negócio 3G/4G no Brasil e dar continuidade aos nossos esforços para reduzir custos e seguir melhorando nossas métricas operacionais. A rotatividade (churn) de clientes 3G/4G no quarto trimestre foi reduzida para 3,47%, gerando boa tração para iniciarmos 2018."

Adicionalmente, em 28 de dezembr, a Nextel foi informada pela Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL) de que foram liberadas garantias de performance relacionadas às obrigações de cobertura geográfica da rede da operadora no Brasil. Desta forma, a empresa espera recuperar R$ 156 milhões em colaterais de caixa relacionados a essas garantias.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/06/2018
Nextel mira a classe C para viabilizar operação no Brasil

08/05/2018
Nextel Brasil tem melhor performance em dois anos, mas ainda registra prejuízo operacional

19/04/2018
Nextel vai pagar R$ 68 milhões pela migração para SMP

08/03/2018
Grupo sueco desiste de assumir controle da Nextel Brasil

08/03/2018
Nextel Brasil dá prejuízo, mas se diz 'energizada' para executar plano de 2018

08/01/2018
Nextel afirma contar com R$ 1,33 bi para expandir 3G/4G

05/12/2017
Anatel nega cautelar para afastar fundo da Oi, mas vai apurar controle da Nextel

08/11/2017
Nextel abre as portas às OTTs e diz buscar a 'alma' no Brasil

01/11/2017
Nextel prorroga dívida com BB e Caixa Econômica Federal

04/07/2017
Cade aprova sem restrições aquisição de fatia de 30% da Nextel

Destaques
Destaques

Brasil ativa 72 novos celulares 4G por minuto em maio

No quinto mês do ano, 3,2 milhões de novos chips 4G entraram em operação, somando um total de 116 milhões de acessos ativos. Ao levar em conta os acessos fixos e móveis, o País soma 237 milhões de acessos ativos.

4G estará em dois terços dos acessos da América Latina até 2022

Projeções da GlobalData são de que as operadoras ainda buscam o retorno dessa tecnologia e que as primeiras ofertas de 5G só chegarão em 2021.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A IA vai virar a economia de "cabeça para baixo" como um tsunami!

Por: Eduardo Prado *

O impacto só não vai ser mais ser mais rápido nas economias dos países por causa da falta de mão de obra de Inteligência Artificial por conta da carência de especialistas como cientistas de dados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site