NEGÓCIOS

CVM proíbe a venda de criptomoedas pelos fundos de investimentos

Ana Paula Lobo* ... 12/01/2018 ... Convergência Digital

As criptomoedas não podem ser qualificadas como ativos financeiros e não podem ser adquiridas pelos fundos de investimentos regulados. A decisão foi comunicada nesta sexta-feira, 12/01, pela  Superintendência de Relações com Investidores Institucionais (SIN) da Comissão de Valores Mobiliários, o órgão regulador do mercado financeiro no Brasil.

A decisão está no Ofício Circular SIN nº 1/2018. O documento, direcionado a diretores responsáveis pela administração e gestão de fundos de investimento, busca esclarecer consultas acerca da possibilidade de investimento em criptomoedas pelos fundos regulados pela Instrução CVM 555. "No Brasil e em outras jurisdições tem se debatido a natureza jurídica e econômica dessas modalidades de investimento e não se chegou a nenhuma conclusão, em especial no mercado e regulação domésticos”, disse Daniel Maeda, superintendente da SIN.

"Neste sentido, a área técnica da CVM informa aos administradores e gestores de fundos de investimento que as criptomoedas não podem ser qualificadas como ativos financeiros, para os efeitos do disposto no artigo 2º, V, da Instrução CVM 555. Por essa razão, não é permitida aquisição direta dessas moedas virtuais pelos fundos de investimento regulados”, acrescentou o superintendente.

O ofício alerta ainda sobre os riscos associados às transações cibernéticas, tais como segurança e particularidades de custódia. Relata também que variáveis vêm sendo levadas em consideração na avaliação da possibilidade de constituição e estruturação do investimento indireto em criptomoedas, sem que se tenha chegado, ainda, a uma conclusão a respeito dessa possibilidade.

O valor de um bitcoin, a maior e mais conhecida criptomoeda, subiu em meados de dezembro para quase US$ 20 mil, então caiu para menos de US$ 12 mil no fim de dezembro. Nesta sexta-feira, 12, a moeda era negociada em alta, em torno de US$ 13,9 mil.


Cobertura Especial do 2º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2017

Telebras desbanca teles e assume rede da Dataprev por R$ 292 milhões

Estatal assume rede que interliga 1,7 mil agências do INSS e data centers no lugar da Embratel, Telefônica, Oi e British Telecom.



Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do evento

BNDES faz consulta pública para fomentar parcerias com as fintechs

O objetivo é investigar soluções tecnológicas existentes no mercado para quatro tipos de serviços: educação financeira, análise de crédito, matching de soluções financeiras e leilões reversos de crédito para financiamento.

Mundo gerou 44,7 milhões de toneladas de lixo eletrônico

Os equipamentos eletrônicos descartados – materiais com baterias, plugues, como televisões, paineis solares, celulares, computadores – pesam juntos cerca de 4,5 mil torres Eiffel.

Infraestrutura de Telecom encolhe. Notebooks superam smartphones no Brasil

Segmento de infraestrutura de telecom encolheu 5% em 2017 e expectativa de mudança de cenário é a aprovação do PL 79, que traria um incremento de 20% nos investimentos. Os notebooks estrelaram e cresceram 21%, acima até dos smartphones, com 17%.

Queda nas vendas reduz preço de tablets no Brasil

Segundo levantamento da IDC, vendas caíram 3% no terceiro trimestre, o que levou a uma redução igualmente de 3% nos valores cobrados há um ano. 

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G