Home - Convergência Digital

5G Americas: Brasil não liberou 100 Mhz em 2,3GHz às operadoras

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 12/01/2018

O Brasil possui 100 Mhz disponíveis na faixa de 2,3GHz para disponibilizar imediatamente para a banda larga móvel, sustenta a 5G Americas, mas os dados não foram confirmados pela Anatel. Segundo ainda levantamento da entidade, a América Latina só atingiu 33% do objetivo total de 1.481 MHz liberados para operadoras durante o ano de 2017 – ou seja, foram disponibilizados somente 485 MHz, uma entrega muito aquém do desejado.

Para a 5G Americas, essa lentidão na liberação de espectro reforça a posição da região que, nos últimos 20 anos, tem demorado a liberar frequências para o serviço móvel. "Não contar com espectro suficiente implica desacelerar o potencial da inovação tecnológica, atrasar o uso de novas aplicações avançadas e reduzir o mercado potencial para o desenvolvimento de soluções voltadas a atender necessidades locais", diz a entidade, em comunicado enviado nesta sexta-feira, 12.

O total de 485 MHz foi conseguido graças a leilões na Argentina (80 MHz FDD, 20 MHz TDD, ambos na faixa de 2,5 GHz; além de autorização de 60 MHz para uso em 900 MHz e 2,5 GHz), Costa Rica (70 MHz em 1,9/2,1 GHz e 1,8 GHz), México (60 MHz em 2,5 GHz), Porto Rico (70 MHz em 600 MHz) e Uruguai (125 MHz em licitações de 700 MHz, 1,9/2,1 GHz, AWS e AWS-3).

A 5G Americas estima que os órgãos reguladores latino-americanos promovam a alocação agregada de 1.856 MHz de espectro em 2018, dos quais 70 MHz já foram entregues no Paraguai. A entidade ressalta que a recomendação da União Internacional de Telecomunicações (UIT) para 2020 é de 1.960 MHz por mercado.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/09/2018
América Latina restringe espectro e fica longe da meta da UIT

22/08/2018
MCTIC, Anatel e operadoras fazem força-tarefa por mais antenas no Brasil

08/08/2018
Claro fica à frente de Vivo, TIM e Oi na velocidade de banda larga móvel

24/07/2018
Banda larga móvel: América Latina cobra até três vezes mais pelo espectro

24/07/2018
Celular passa a ser o principal meio de acesso à Internet no Brasil

18/04/2018
Algar Telecom é a primeira tele a lançar plano com dados ilimitados

15/03/2018
Ericsson e Vivo montam rede 3G/4G em Roraima para minimizar estado de calamidade pública

27/02/2018
Eleições gerais na América Latina acendem sinal amarelo na indústria móvel

12/01/2018
5G Americas: Brasil não liberou 100 Mhz em 2,3GHz às operadoras

04/12/2017
Broadcom retoma oferta hostil pelo controle da Qualcomm

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site