Home - Convergência Digital

Faltam habilidades técnicas ao profissional de software para DevSecOps

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 19/02/2018

A importância de integração de práticas de segurança nos estágios iniciais da produção, DevSecOps, é considerada crítica para 89% dos entrevistados de uma pesquisa global feita pela CA Technologies com mais de 1,2 mil líderes de Tecnologia da Informação. E ainda que não seja incluída nos no início do desenvolvimento do software, a segurança é considerada essencial (59%) ou importante (34%) para profissionais de TI no Brasil, garantindo que a quase totalidade dos respondentes (97%) afirme que suas companhias são eficazes ou muito eficazes em segurança. Por outro lado, um alarmante: 21% das companhias ainda trocam qualidade da segurança pelo time-to-market.

O relatório mostra que 86% dos gestores brasileiros já entendem a importância de não comprometer a qualidade ou a segurança para que o produto chegue logo ao mercado e afirmam que suas companhias já possuem processos consolidados para testar vulnerabilidades de segurança em seus aplicativos. Ainda assim, é necessário um esforço a respeito das novas metodologias e técnicas de desenvolvimento e gestão para garantir a qualidade do software. "Precisamos focar no desenvolvimento da cultura e políticas de proteção aos dados, porque sempre haverá novas ameaças e formas de ataque", afirma Denyson Machado, VP de Cibersegurança e Gerenciamento de API na CA Technologies para a América Latina.

"A pesquisa nos mostra que as empresas sabem que a segurança é um pilar essencial na construção do software, porém é crucial colocar as convicções em prática para que de fato o consumidor e as operações dessas organizações estejam protegidos. Outro ponto a destacar é o perfil das companhias brasileiras entrevistadas, todas grandes e com um nível de maturidade maior que a média do mercado local ", ressalta ainda o executivo.

A decisão sobre a qualidade e segurança dos aplicativos está nas mãos dos profissionais de tecnologia. De acordo com o resultado da pesquisa, as ações de 68% dos CIOs e CTOs e 94% das equipes operacionais geram enorme impacto para segurança dos dados. Enquanto isso, menos da metade (48%) das atitudes de líderes e equipes de áreas jurídicas e de compliance causam o mesmo impacto.

"Buscar a qualidade da segurança é um desafio de todos os níveis das empresas e deve ser algo implantado na cultura de toda Fábrica de Software. A equipe de TI tem o conhecimento técnico da produção de um software, mas as áreas jurídica, financeira, marketing e vendas devem entender todo impacto negativo que pode ser causado por um software de qualidade indesejável", completa Denyson.

No mundo

A maioria dos entrevistados confirmou que o desenvolvimento de software apoia o crescimento e a expansão e ajuda as empresas a competir e promover a transformação digital. Porém, os resultados mostram que, como o software se tornou fundamental para o sucesso da empresa na economia digital, as preocupações globais com a segurança aumentaram muito. Na verdade, 74% dos entrevistados concordaram que ameaças de segurança devido a problemas de software e código são uma preocupação crescente.

A maioria (58%) dos respondentes mencionou que a cultura e a falta de habilidades técnicas como obstáculos para incorporar testes e avaliação de segurança nos processos de desenvolvimento de software. Apenas 24% concordaram que a cultura e as práticas da organização apoiaram a colaboração durante o desenvolvimento, as operações e a segurança. Além das limitações culturais, menos de um quarto dos entrevistados concordou que a alta administração sacrificaria o tempo para chegar ao mercado para avaliar e reparar as vulnerabilidades de segurança do software.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

20/09/2018
Cursos de Tecnologia voltam a crescer com ensino a distância

16/08/2018
LinkedIn Learning chega ao Brasil com 82 cursos em Português

13/08/2018
BID oferece curso gratuito de capacitação em Economia Digital

07/08/2018
Empresa de TI espera mais de 2 mil candidatos ao programa "Quero ser Dev"

02/08/2018
'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

31/07/2018
TOTVS abre 2 mil vagas para treinamentos gratuitos online

30/07/2018
Não meta os pés pelas mãos!

19/07/2018
Zona de conforto? Cuidado! Ela vai acabar com a sua carreira

16/07/2018
Apenas 15% dos graduados no Brasil são da área de Tecnologia

16/07/2018
Entrevista em inglês não é um bicho de sete cabeças

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como a expatriação fortalece empresa e funcionários?

Por MarcosSantos*

O processo, que consiste em enviar profissionais para trabalhar na unidade da mesma empresa em outro país, promove uma troca de conhecimento entre a equipe da unidade estrangeira e novo colaborador, uma experiência enriquecedora de ampliação de  expertises e de uma nova atmosfera de trabalho.

Destaques
Destaques

Empregos em TI dobram em 10 anos e passam de 500 mil no Brasil

O Panorama do Setor de TICs 2018, elaborado pela Assespro Nacional, em parceria com a Assespro Paraná e a Universidade Federal do Paraná avaliou o período de 2006 a 2016. São Paulo lidera com 43% dos empregos, bem à frente dos demais Estados.

Decisão do STF a favor da terceirização não respalda a pejotização

Advogados procurados pelo portal Convergência Digital sustentam que a dispensa de empregados para a contratação como terceirizados pode caracterizar a subordinação e punição à corporação

'Jogo de cintura' não é balela. É sobrevivência

Mas toda flexibilidade exige limite. Um profissional precisa ter uma meta, um plano de carreira bem claro. A inflexibilidade também tem um custo para o profissional que se recusa a ver os novos tempos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site