SEGURANÇA

O custo financeiro do cibercrime entrou no orçamento das corporações

Ana Paula Lobo ... 23/02/2018 ... Convergência Digital

O custo financeiro do cibercrime entrou, de verdade, no orçamento das corporações. O relatório de cibersegurança da Cisco mostra que mais de metade de todos os ataques resultaram em danos financeiros superiores a US$500.000, incluindo, entre outros, perda de receita, clientes, oportunidades e custos diretos. A má notícia é que os ataques estão aumentando em velocidade e complexidade. Internet das Coisas desponta como pesadelo para os gestores de segurança.

"Não há dúvida que os malware e os ransomware vão se multiplicar. O Wanna Cry, por exemplo, não teve o intuito de roubar e causar prejuízo financeiro. Se tivesse, o impacto serias muito maior. Mas vão vir malware com esse intuito", informou Ghassan Dreibi, gerente de desenvolvimento de negócios de segurança para a América Latina da Cisco, em entrevista ao Portal Convergência Digital.

No Brasil, a Internet das Coisas tem se tornado um pesadelo para os gestores de Tecnologia. Tanto é assim que 23% dos entrevistados do relatório assumiram ter sofrido ataques na automação. "Tem que se fazer muito diante dos objetos conectados e faltam especialistas em segurança no país", salienta Dreibi. O 11º Relatório Anual de Cibersegurança (ACR, sigla em inglês) de 2018 da Cisco, que ouviu 3600 diretores de segurança da Informação, informa ainda que houve um incremento de 50% no tráfego da Internet criptografado.

O estudo também revela que, no ano passado, 25% dos profissionais de segurança disseram que usaram produtos de 11 a 20 fornecedores, em comparação com 18% dos profissionais de segurança em 2016. Os especialistas também reportaram que 32% das violações afetaram mais da metade de seus sistemas, em comparação com 15% em 2016.

A pesquisa mostra ainda que o uso da nuvem está crescendo e que os atacantes aproveitam a falta de segurança avançada. O relatório aponta ainda que 27% dos profissionais de segurança disseram que estão usando nuvens privadas off-premises, em comparação com 20% em 2016. Cinquenta e sete por cento dos entrevistados disseram também que hospedam redes na nuvem pelo motivo de uma segurança de dados melhor; 48%, devido à escalabilidade; e 46%, por causa da facilidade de uso.


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Clonagem de celular provoca perdas de até R$ 10 mil por vítima no Brasil

Um único grupo teria clonado mais de 5 mil chips no País, adverte a Kaspersky Lab. O golpe começa com a coleta de dados das vítimas por meio de e-mails phising, engenharia social ou vazamento de dados.

Vazamento de dados no CNJ tem nomes, endereços, contas, CPFs e senhas de 53 mil pessoas

Em nota oficial, Conselho Nacional de Justiça assegura que nenhum sistema de informações processuais foi atingido. Mas detalhes do ataque indica que houve acesso a informações de 94 bases de dados.

Unisys promove hackathon sobre segurança das cidades digitais

A segunda edição da maratona de inovação acontece no dia 23 de maio e acontece em parceria com o Instituto Mauá de Tecnologia. Segurança cibernética é um dos alvos do evento. Qualquer pessoa com idade igual ou superior a 16 anos pode participar.

Vivo incorpora mecanismo antirroubo em serviço de segurança digital

Vivo lança plataforma de segurança com a McAfee e incorpora selfie para proteger aparelho de consumidor.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G