INTERNET

Pressionado, Conselho de Comunicação Social renega projeto sobre ‘fake news’

Luís Osvaldo Grossmann ... 05/03/2018 ... Convergência Digital

Diante da repercussão negativa, o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional rejeitou o anteprojeto de lei sobre combate às notícias falsas, elaborado pela consultoria legislativa do Senado Federal e que foi divulgado como fruto de um pedido do próprio CCS. 

“O presidente Eunício Oliveira pediu que nós estudássemos a questão das ‘fake news’. Mas houve um encaminhamento inadequado, ou até ‘fake’. O tema não deveria ter sido encaminhado como anteprojeto ou mesmo uma minuta, mas sim uma nota técnica relacionada à questão”, afirmou o presidente do Conselho, Murillo Aragão, ao abrir os trabalhos do CCS nesta segunda, 5/3. 

Na semana anterior, começou a circular a tal minuta de um anteprojeto de lei que sob o argumento de combater notícias falsas abria a possibilidade de remoção de conteúdo da internet sem decisão judicial, ao obrigar provedores de aplicação a “remover ou o bloquear, no prazo de até vinte e quatro horas do recebimento da reclamação”. 

O anteprojeto provocou imediata reação de repúdio. Em carta aberta, a Coalizão Direitos na Rede destacou que “a ideia de remoção automática de conteúdo deve ser imediatamente repelida” e que o CCS “não possui competência para propor minutas ou analisar, previamente, o mérito de futuros projetos de lei antes que eles sejam protocolados e tenham sua autoria conhecida”. 

Como apontou o conselheiro José Francisco Araújo Lima na reunião desta segunda, “o problema foi causado pela correspondência ao dizer que ‘de ordem do presidente Murillo de Aragão, encaminho anexo de minuta de anteprojeto de lei elaborada pela Consultoria Legislativa do Senado à pedido do CCS, por solicitação do presidente do Congresso Nacional senador Eunício Oliveira”. 

Como resultado, destacou, criou-se a “situação constrangedora” e de “repercussão indesejada” de uma proposta que resvala na censura. Aragão rebateu que “não caberia jamais ao Conselho propor um projeto que advogue em favor da censura”, mas que “existem projetos de lei sobre o tema em tramitação no Congresso e nosso papel é de debater, de trazer os temas à discussão”. 

Como resultado, o CCS espera enterrar o malfadado anteprojeto e ato contínuo criou uma comissão, com seis membros, que deverá analisar e propor posicionamento sobre quatro projetos de lei que tramitam sobre o mesmo assunto, os PLs 473/17, 6812/17, 7604/17 e 9532/18. Os autores, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) e os deputados Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) e Francisco Floriano (DEM-RJ) serão convidados para uma audiência pública. 


Dados de 2,4 milhões de brasileiros no SUS teriam vazados. Governo nega

Hacker teria encontrado brecha para divulgar informações do CadSUS, que é o Sistema de Cadastramento de usuários do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). Ministério da Saúde descarta vazamento, mas encaminhou denúncia à Polícia Federal.

Sérgio Moro cria conta no twitter para “explicar propostas” da Justiça

“Quero explicar aqui o projeto de lei anticrime, além das medidas executivas em andamento do Ministério”, tuitou o ministro, ressaltando que “este twitter é meu mesmo”.

Provedores SCM encostam na Vivo na banda larga fixa

As PPPs fecharam fevereiro com 24,46% do mercado nacional, ou 7,65 milhões de contratos ativos. A Claro segue na liderança com 30,03% do mercado.

2018 foi o ano de consolidação de FTTH na América Latina

Mas para que o uso da fibra óptica continue crescendo serão necessárias ações regulatórias de fomento à banda larga, novas arquiteturas e o uso de novas tecnologias de FTTH, observou o presidente da Fiber Broadband Association, Eduardo Jedruch.

Estudo da Google mostra falta de habilidade dos brasileiros na internet

Embora dominem aspectos básicos como navegação e uso de aplicativos, os brasileiros têm dificuldades com comandos de voz, configurações, dados na nuvem e transações online.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G