INTERNET

Projeto de lei nos EUA cria taxa para desbloqueio de pornografia online

Convergência Digital* ... 06/03/2018 ... Convergência Digital

Enquanto alguns estados americanos abriram uma batalha pela neutralidade de rede, com Washington sendo o primeiro a aprovar legislação que mantém as proteções na internet, outros já planejam o passo seguinte à liberação de bloqueio de conteúdo na rede. Em Rhode Island, um projeto de lei pretende criar uma taxa para quem quiser acessar pornografia online. 

A proposta, apresentada nesta terça, 6/3, por dois senadores estaduais Democratas, prevê que os provedores de acesso à internet devem bloquear todo “conteúdo sexual” na rede. Ao mesmo tempo, cria uma taxa de US$ 20 (cerca de R$ 65) para os internautas que quiserem desbloquear pornografia ou o que for considerado “material ofensivo”. Ainda segundo o projeto, o dinheiro deve ser recolhido pelos ISPs e repassado ao governo estadual. 

Segundo o texto, os provedores devem estabelecer “capacidade de bloqueio digital que torne inacessível conteúdo sexual ou material claramente ofensivo”. No caso de Rhode Island, isso enquadra representações ou descrições de atos sexuais, inclusive masturbação, sejam eles “normais ou pervertidos, reais ou simulados”.

Já “material ofensivo” significa qualquer coisa que seja “tão ofensiva que afronte os padrões correntes de decência”. Para desbloquear esse tipo de conteúdo, o projeto prevê que o internauta apresente pedido por escrito e identificação para provar ser maior de 18 anos e pague a taxa de US$ 20. 

* Com informações da Ars Technica


Vispe Capital e BEX se unem por investimento estrangeiro para ISPs

Para Droander Martins, CEO da Vispe Capital, a consolidação é um caminho inevitável, uma vez que muitos provedores estão sem acesso a recursos financeiros para expandir suas redes e negócios.

Dados de 2,4 milhões de brasileiros no SUS teriam vazados. Governo nega

Hacker teria encontrado brecha para divulgar informações do CadSUS, que é o Sistema de Cadastramento de usuários do Sistema Único de Saúde brasileiro (SUS). Ministério da Saúde descarta vazamento, mas encaminhou denúncia à Polícia Federal.

Sérgio Moro cria conta no twitter para “explicar propostas” da Justiça

“Quero explicar aqui o projeto de lei anticrime, além das medidas executivas em andamento do Ministério”, tuitou o ministro, ressaltando que “este twitter é meu mesmo”.

Provedores SCM encostam na Vivo na banda larga fixa

As PPPs fecharam fevereiro com 24,46% do mercado nacional, ou 7,65 milhões de contratos ativos. A Claro segue na liderança com 30,03% do mercado.

2018 foi o ano de consolidação de FTTH na América Latina

Mas para que o uso da fibra óptica continue crescendo serão necessárias ações regulatórias de fomento à banda larga, novas arquiteturas e o uso de novas tecnologias de FTTH, observou o presidente da Fiber Broadband Association, Eduardo Jedruch.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G