INOVAÇÃO

Finep e BNDES querem garantias para novo aporte na Unitec Semicondutores

Luís Osvaldo Grossmann ... 07/03/2018 ... Convergência Digital

Depois de R$ 1 bilhão investidos para erguer a fábrica de semicondutores em Ribeirão das Neves, próximo a Belo Horizonte, o empreendimento ainda precisa de outros R$ 200 milhões para entrar em operação. O dinheiro, tudo indica, virá novamente de incentivos públicos, notadamente por meio da Finep. Mas o repasse ainda esbarra na falta de garantias. 

Esse foi o tema de uma reunião realizada nesta quarta, 7/3, entre a própria Finep e o BNDES com a Controladoria Geral da União. O encontro se deu expressamente para a busca de soluções para a recomposição das garantias da empresa que nasceu como Six Semicondutores, mas virou Unitec com a ruína do império de Eike Batista e a venda da participação para o grupo argentino Corporación América. 

A empresa é privada, mas o capital desde o início foi majoritariamente estatal. O grupo EBX, de Eike Batista, tinha ficado com 33% do negócio, e foi essa a participação vendida ao grupo argentino. Outros 33% (cerca de R$ 245 milhões) são do BNDESpar, mas o banco de fomento viabilizou ainda outros R$ 267 milhões em repasses diretos ou por meio do mineiro BDMG, que ficou com 7% do empreendimento. 

Dos R$ 200 milhões que faltam, a Finep liberou cerca de R$ 135 milhões, mas a última parcela estancou pela falta de novas garantias. Um acordo, no entanto, não parece simples. Como reconhecem os envolvidos, as tratativas já se alongam por mais de um ano, mas ainda sem uma saída clara para o repasse da última parcela de investimento da Finep, de R$ 72 milhões. 


Maganine Luiza abre concurso para escolher startups

Rede varejista está com inscrições abertas para o seu primeiro pitch day de serviços digitais. "Queremos todos os tipos de startups", avisa a gerente do Magazine Luiza, Juliana Silva.

Só a inovação tira o Rio de Janeiro da estagnação econômica

A afirmação é do presidente do TI Rio, Benito Paret. Segundo ele, o Estado do Rio de Janeiro tem de buscar novos caminhos e eles passam pela inovação.

Petrópolis terá sensores IoT para prevenção de enchentes

Iniciativa é um projeto-piloto de cidades inteligentes, em parceria com o BNDES e com a ENEL, e começa a ser implantado no começo de 2020, revela o secretário de Desenvolvimento do município, Marcelo Fiorini. "Política pública não pode ser projeto político. Ela é de longo prazo", observa o executivo.

Startup cria software para detectar interações perigosas entre máquinas e homens

Até então incubada na UFF, no Rio de Janeiro, a Displace desenvolveu um software para proteger o homem na rotina da indústria 4.0. A ideia atraiu a atenção de grandes empresas, entre elas, a Ambev.

Finep tem crédito de R$ 200 milhões para projetos de indústria 4.0

Linha vai apoiar projetos em internet das coisas, big data, computação em nuvem, segurança digital, robótica avançada, manufatura digital e aditiva, inteligência artificial e digitalização.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G