INCLUSÃO DIGITAL

Governo lança Internet para Todos com 2.471 prefeitos

Luís Osvaldo Grossmann ... 12/03/2018 ... Convergência Digital

O governo federal lançou formalmente nesta segunda, 12/3, o programa Internet para Todos, em evento de alto calibre político com a presença de 2.471 prefeitos, nas contas do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. O objetivo é usar o satélite geoestacionário gerido pela Telebras para garantir conectividade em banda Ka nas áreas desatendidas. 

“Estamos colocando o Brasil no mundo moderno, trazendo a modernidade para o país. O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse que desde 2005, quando ele era ministro das Comunicações, já se falava em levar banda larga para todos os municípios e escolas públicas. Passou todo esse tempo sem chegarmos, mas agora é levado adiante”, destacou o presidente Michel Temer durante a cerimônia, em Brasília.

Como lembrado no evento, a adesão das prefeituras se dá sem custos diretos, embora caiba aos municípios prover local para a instalação de antenas e cuidar da segurança. Como o programa é uma derivação do Gesac – Governo Eletrônico Serviço de Atendimento ao Cidadão – já existe isenção tributária na oferta das conexões, cuja promessa é de serem em preços acessíveis aos cidadãos. 

De acordo com o ministro Gilberto Kassab, o objetivo é fazer acordos com todos os prefeitos do país. “Até o presente momento 2.471 prefeitos pessoalmente estão aqui neste momento para assinar esse contrato que vai permitir utilizarmos o satélite da melhor maneira possível. Mas centenas de prefeitos ligaram neste fim de semana pois não poderiam comparecer e teremos um segundo lote a ser fechado em três semanas. E provavelmente vamos atingir 100% dos municípios brasileiros.”

Segundo a Telebras, o termo de adesão que assinado pelos prefeitos define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no programa. As prefeituras devem indicar onde serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet, além de garantir a segurança da área e arcar com as despesas de energia elétrica. A promessa é de que as antenas comecem a ser instaladas em maio. 

A estatal terceirizou a operação do programa para a empresa americana Viasat, em acordo que destina a ela 100% da capacidade em banda Ka do satélite geoestacionário de defesa e comunicações, ou seja, 58 Gbps. De acordo com a Telebras, “a Viasat alavancará a rede satelital do SGDC-1 para explorar serviços de satélite em comunidades isoladas, por meio de WiFi Hotspots de acesso à Internet de baixo custo, além de explorar os mercados residencial, empresarial e de aviação”. 


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Parceira da Telebras amplia WiFi via satélite no México para áreas urbanas

Dois anos depois de começar a explorar banda larga satelital em áreas remotas do país, como promete fazer no Brasil, a empresa americana Viasat anuncia conexões de 100 Mbps e preços para competir com internet fixa.

CPFL: É preciso predisposição para se ter um consenso no uso dos postes

"Não é fácil, mas é preciso existir um alinhamento. Estão todos do mesmo lado", diz o diretor da CPFL, André Luiz Gomes.

Swap de fibras é mandatório para levar banda larga em regiões desassistidas

Compartilhamento de infraestrutura é essencial para reduzir custos e definir modelos de negócios nas cidades onde as teles não investiram, observa o CEO da UmTelecom, Rui Gomes.

Brasil precisa quebrar barreiras para ter um governo único digital

"O cidadão é o mesmo no município, no Estado e no governo federal. Tem de existir um atendimento único. Não pode ter briga com as Prods. Esse é o nosso desafio", afirma o diretor de Operações do Serpro, Iran Porto.

Telebras considera preços defendidos pelo TCU como 'sugestão', não como 'obrigação'

Presidente da estatal, Jarbas Valente, espera concluir negociações com a Viasat antes do prazo de 90 dias determinado pelo Tribunal.

TCU libera GESAC, mas exige mudanças no contrato entre Telebras e Viasat

Tribunal de Contas reconheceu como válida a inexigibilidade de licitação pela Telebras. Também entendeu como legal o acordo firmado com a Viasat, mas exigiu uma renegociação de condições financeiras mais favoráveis.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G