Home - Convergência Digital

Guia prático para não derrapar numa entrevista de emprego

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 20/03/2018

Há vagas em Tecnologia e as empresas querem contratar. Não derrapar durante a entrevista no procesos seletivo é crucial para os interessados em ocupar uma dessas posições, aponta Caio Almansa, headhunter da Yoctoo, consultoria boutique de recrutamento e seleção especializada em TI e digital. O especialista faz uma lista de ações que o candidato ao emprego deve seguir:

#1 Comportamento – Pessoalmente, enquanto recrutador do setor de tecnologia, eu levo muito em consideração o perfil comportamental do candidato. Antes de começar a buscar os candidatos ideais, nós costumamos fazer, junto com o cliente, um briefing detalhado da vaga. Esse briefing contém não só informações técnicas, mas também os valores do nosso cliente, a cultura empresarial e as características pessoais que são esperadas da pessoa que irá sentar na cadeira da vaga. Alguns exemplos são: pro atividade, flexibilidade, resiliência, força de vontade, criatividade, liderança, trabalho em equipe, entre outras. Aptidões técnicas são mais fáceis de desenvolver, já o perfil pessoal e comportamental não. Durante a conversa é comum o entrevistador provocar perguntas para encontrar esses indicadores de comportamento. Portanto, minha primeira dica é: seja autêntico e mostre para o recrutador quem você é de verdade, quanto mais próximo seu perfil comportamental estiver da vaga em questão, mais chances você terá de consegui-la.

#2 Comunicação – A melhor maneira de impressionar é ter uma boa comunicação interpessoal. A habilidade de fazer a conversa fluir é para poucos e impressiona muito no mercado de TI. Falar com propriedade quando a conversa estiver no nível técnico, mas também saber traduzir quando for preciso. Saber falar de diversos assuntos e demonstrar conhecimentos gerais amplos são grandes diferenciais, principalmente para os que desejam crescer na carreira de tecnologia e alcançar vagas de liderança e gestão. Seja sincero em suas respostas, demonstre segurança sobre o assunto e mantenha o tom de voz firme e claro, mas tomando cuidado para não exagerar no volume.

#3 Tenha um objetivo claro - Não perca o foco das perguntas que estão sendo feitas. Impressione respondendo o que está sendo perguntado de forma breve e objetiva, mas cuidado para não ser monossilábico, respondendo apenas “sim” ou “não”, explique o seu pensamento, mas sem muitos rodeios. Outra coisa muito importante é acumular o máximo de informação sobre a vaga e a empresa, além de demonstrar que o que está sendo oferecido tem sinergia com o seu objetivo de carreira. Estar preparado significa que você tem interesse pela empresa e pela vaga. Demonstrar entusiasmo e energia em todas as fases do desafio fala muito sobre seu interesse em abraçar o desafio. No momento da entrevista esqueça os seus problemas e coloque todo o seu foco na conversa. Essa presença plena pode mudar a sua carreira e a imagem que você está transmitindo.

#4 Não tenha medo – Não tenha medo de falar sobre coisas que não deram certo, o entrevistador leva muito em conta o fato do candidato reconhecer seus pontos fracos e identificar os erros que cometeu. Isso demonstra autoconhecimento e vontade de fazer as coisas acontecerem, ainda que tenham surgido obstáculos. O problema não está no fracasso, mas no modo como você conta essa experiência. Faça perguntas sobre a vaga, empresa ou sobre o processo seletivo. Pergunte sobre aquilo que é importante pra você, esse interesse vai deixar a impressão que você estudou e que se importa com a sua carreira.

#5 De olho na imagem que passa - Não tenha medo de falar sobre a sua vida pessoal se você identificar algo em comum com seu entrevistador. Tente transmitir um pouco de quem você é fora do trabalho e das coisas que são importantes para você. O entrevistador precisa entender quem você é e se você e seus valores combinam com os da empresa. Mas tenha cuidado na hora de se comunicar durante o processo seletivo. Ainda que você precise declinar de um processo, mostre seus pontos e o quanto você agradece por aquela oportunidade. A gente nunca sabe o dia de amanhã e, mais tarde, você pode querer que esta empresa volte a procurá-lo. Por isso, sempre se preocupe em deixar uma boa impressão.

O headhunter Caio Almansa, porém, adverte: apesar dessas dicas serem um guia prático de como impressionar, não adianta seguir a cartilha se a maneira como você se comporta não transmitir verdade. E dá uma dica: o mais importante é ser você mesmo. Segundo ele, em vagas para tecnologia o mais difícil é encontrar equilíbrio entre as características técnicas e comportamentais. O correto, completa o especialista, é identificar quais são suas forças e fraquezas e trabalhar constantemente para encontrar o equilíbrio entre as duas coisas.

 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/03/2019
Jovens entre 18 e 24 anos são os mais vulneráveis à demissão

18/03/2019
Você sabe como dizer não a uma oferta de emprego?

14/03/2019
Oi tem vagas em sete estados para pessoas com deficiência

12/03/2019
Prodemge faz concurso para contratar diretor técnico para TI

21/02/2019
Procura por desenvolvedores de APIs quadruplicou em 2018

05/02/2019
Wappa tem 10 vagas para Tecnologia

31/01/2019
Quero demitir o meu CIO. Mas como fazer sem risco?

23/01/2019
Fintech abre 150 vagas para profissionais de TI

14/01/2019
Analista de BI supera cientista de dados e desenvolvedores em reajuste salarial

08/01/2019
Empresa de ERP inicia ano com 140 vagas abertas em todo o Brasil

Veja mais artigos
Veja mais artigos

O futuro do trabalho colocado à prova

Por Luiz Camargo*

Novas profissões exigem também novas habilidades para acompanhar a revolução digital. Os novos empregos certamente irão demandar habilidades analíticas, matemáticas e digitais, com um toque de neurociência.

Destaques
Destaques

STF anula decisão do TST e reforça valor legal da terceirização

Decisão aconteceu em uma ação de uma atendente contratada pela Contax, prestadora de serviços de call center, para atuar como terceirizada na Telemar Norte Leste.

Mais de 60% dos brasileiros estão infelizes, mas têm medo de mudar de emprego

Estudo da Brands2Life, com o LinkedIn, traz um dado assustador: 80% dos brasileiros não se candidata para a vaga de trabalho que gostaria. Cerca de um terço dos profissionais deixa de se candidatar a uma nova vaga por falta de confiança na sua própria capacidade.

Serviços de TI e de Telecom podem ser 100% terceirizados no Governo Federal

Também foi incluída na lista divulgada pelo governo Federal o serviço de teleatendimento. Decisão está publicada na portaria 443/2018.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site