Home - Convergência Digital

Brasil criou estereótipos sobre quem é o profissional da computação

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo e Pedro Costa - 21/03/2018

Há muitos estereótipos sobre quem é o profissional de computação e isso afasta os jovens da carreira, observa o presidente da Sociedade Brasileira da Computação, Lizandro Granville. Segundo ele, antes o profissional de TI era aquele que ficava trancado numa sala cercado de máquinas. Hoje, ele é aquele que desenvolve aplicativos.

“Na verdade, isso certamente não é a computação e o jovem fica sem saber direito como agir", salientou em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios, realizado em Brasília, nos dias 14 e 15 de março.

A adequação dos cursos de graduação às novas tecnologias, pondera ainda Granville, é feita de forma lenta. Segundo ele, na pós-graduação, as novas ofertas ligadas à Inteligência Artificial, Big Data, Ciências de Dados já é uma realidade. Nos cursos de graduação essa adaptação curricular é bem mais demorada. "Essas tecnologias criam fundamentos aos cursos tradicionais", observa.

A SBC se mantém contrária à regulamentação da profissão, se ela ficar condicionada à criação de Conselhos profissionais. "Não acreditamos no cerceamento à profissional. O especialista em computação é cada vez mais multidisciplinar", reforça Lizandro Granville. Assistam a entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

18/06/2018
Smartphones são o centro dos negócios dos bancos

18/06/2018
Diferença entre homens e mulheres em TI só cai com mais mulheres no setor

25/05/2018
GSMA: Diferença entre mulheres e homens preocupa na América Latina

23/03/2018
A profissão de hoje em TI é a do desenvolvimento de algoritmos

23/03/2018
Acesso universal à saúde passa por sistema único de dados na nuvem

21/03/2018
Pagar imposto tem de ser menos complicado no Brasil

21/03/2018
Banco do Brasil: a jornada para a transformação digital não acaba nunca

21/03/2018
Brasil criou estereótipos sobre quem é o profissional da computação

20/03/2018
Setor de TIC precisa mostrar aos jovens que não é 'um bicho-papão'

19/03/2018
Embrapa descarta se tornar uma provedora de TI

Veja mais artigos
Veja mais artigos

eSocial desafia a rotina dos Recursos Humanos

Por Juliana Andrade*

Chegou a hora de as empresas tirarem proveito da robotização, especialmente, na análise de cadastros para observar se há ou não alguma informaçaõ que destoe da atualidade. O regime fiscal online exige a reparação dos dados.

Destaques
Destaques

Profissional do futuro simplesmente não existe

A advertência foi feita pela futurista Lala Deheinzelin, criadora do movimento "Crie Futuros". Segundo ela, já não se pode mais pensar em uma profissão ou em um profissional. É preciso imaginar células, cada uma com sua capacidade. A união de todas elas é que será, de acordo com a especialista, capaz de nos levar a um mundo desejável.

Flexibilização no trabalho: prática bem longe da realidade no Brasil

Pesquisa mostra que 75% dos brasileiros ainda trabalham no formato tradicional: no escritório e no horário comercial. Estudo mostra ainda que 58% das empresas não fornecem recursos suficientes para viabilizar o home office.

Juízes do Trabalho: Reforma trabalhista só vale depois da sua entrada em vigor

Decisão foi tomada por mais de 700 juízes e desembargadores. Para eles, a Lei 13.467/2017 só deve valer para processos e contratos iniciados após 11 de novembro de 2017, quando a legislação entrou em vigor.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site