GOVERNO

Decreto cria estrutura multissetorial para cuidar da transformação digital

Luís Osvaldo Grossmann ... 22/03/2018 ... Convergência Digital

Se boa parte da agenda é velha conhecida, uma nova estrutura para cobrança de resultados é o trunfo da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital. Decreto presidencial (9.319) assinado nesta quarta, 21/3, reúne Casa Civil, Ciência & Tecnologia, Fazenda, Planejamento, Desenvolvimento e Educação para elencar prioridades nas 100 ações previstas e acompanhar sua implementação.

Essa estrutura de governança da estratégia digital deve ser criada nos próximos 60 dias. Além do comitê de ministérios, será criada uma instância multissetorial de caráter consultivo com setor produtivo, academia e sociedade, na prática resgatando o grupo de trabalho que participou da própria criação da estratégia. Entre as mudanças, a Sepin vira Sepod, ou secretaria de políticas digitais, a quem caberá funcionar como secretaria executiva do sistema nacional para a transformação digital. 

Além da estrutura de acompanhamento, o Decreto alinha os nove eixos norteadores: infraestrutura e acesso; P&D; confiança; educação; dimensão internacional; economia de dados; dispositivos conectados; novos modelos de negócios e cidadania. A estratégia detalhada, com as 100 ações, vêm numa Portaria do MCTIC, mas o conteúdo já pode ser conferido online.

A cobrança de metas e prazos e um comitê formado por ministérios que efetivamente têm poder de decisão é o ponto forte da estratégia, pois pode fazer a diferença em materializar demandas tão antigas quanto o uso efetivo do Fust ou mais recentes como a necessidade de uma lei de proteção de dados pessoais.



3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.

Anac autoriza Secretaria de Patrimônio da União usar drones para fiscalização

Licitação para a compra de equipamentos pelo governo deverá acontecer a partir do final de maio. Drones vão ser usados para fiscalizar uso irregular de áreas de praia, margens de rios, terrenos de marinha e espelhos d'água, dentre outros bens públicos de propriedade da União.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G