NEGÓCIOS

Transformação digital impulsiona gastos em Tecnologia no Brasil

Ana Paula Lobo* ... 27/03/2018 ... Convergência Digital

As empresas de tecnologia no país movimentaram US$ 38 bilhões, um crescimento de 4,5% em relação a 2016, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) na noite desta segunda-feira,26/03. Isso significa que o setor de tecnologia brasileiro voltou a crescer em 2017 após amargar uma queda inédita no ano anterior. Com o desempenho, o Brasil manteve a nona posição no ranking global e permaneceu no grupo das 10 maiores potências do mundo. Mas é bom frisar que até 2015, o País ocupava a sétima posição no ranking global.

Os dados agregam os negócios fechados por companhias de software, hardware e de serviços. As empresas que vendem equipamentos movimentaram US$ 19,5 bilhões, enquanto as prestadoras de serviços e as desenvolvedoras de programas de computador e aplicativos geraram US$ 10,4 bilhões e US$ 8,2 bilhões, respectivamente. Os números foram levantados pela IDC.

No ano passado, o Brasil também voltou a ampliar sua participação nos investimentos totais da América Latina. Dos US$ 97,3 bilhões de negócios gerados na região, o Brasil foi responsável por 39% --no ano anterior, a fatia do país havia sido de 36%. O estudo da ABES mostra, porém, que ainda que tenha voltado a crescer, o mercado de tecnologia brasileiro ficou abaixo da alta global, que foi de 5,5% e chegou a US$ 2 trilhões. Para 2018, a expectativa da Abes é que o crescimento no mundo seja de 4,3% e o avanço no país seja de 4,1%.

Expectativa para este ano é que o  mercado de TI deverá ter um crescimento de 4,1%, suportadao pelos  quatro pilares de transformação digital: cloud computing, big data/analytics, social business e mobilidade. "Os investimentos retornarão com mais oportunidades durante o segundo semestre do ano", comenta Jorge Sukarie, presidente do Conselho da ABES.

No topo da lista de investimentos em TI na América Latina, o Brasil registrou cerca de US$ 38 bilhões em investimentos em hardwares, softwares e serviços durante o ano de 2017, seguido por México (US$ 20,6 bi), Argentina (US$ 8,4 bi) e Colômbia (US$ 7 bi). No ranking mundial, o país ficou em nono lugar na lista que encabeçam na sequência: Estados Unidos (US$ 751 bi), China (US$ 244 bi), Japão (US$ 139 bi), Reino Unido, Alemanha, França, Canadá e Índia. No total, foram US$ 2,07 trilhões em investimentos em TI no último ano.


Cloud Computing
Apps e banco de dados são o carro-chefe das ofertas de PaaS

Maior parte das ofertas está direcionada para computação sem servidor, Inteligência Artificial e Machine Learning, observa o Gartner. A receita total do mercado de PaaS deverá atingir US$ 20 bilhões em 2019 e ultrapassará US$ 34 bilhões em 2022.

Crescem fusões e aquisições de internet e TI

Segundo relatório da KPMG, ano de 2018 registrou 62 empresas estrangeiras adquirindo brasileiras na web.

CADE diz que conluio de empresas de cabos submarinos prejudicou o Brasil

Exsym Corporation, LS Cable LTD, Nexans, Prysmian S.p.A, Taihan Electric Wire e Viscas Corporation teriam dividido entre si territórios e projetos, discutido e combinado preços a serem cotados em projetos específicos.

TI avança dois dígitos e mercado de TICs tem crescimento previsto de 4,9% no Brasil

Projeção otimista é da IDC Brasil. "O mercado está dizendo que vai ter mais budget, que está mais otimista", afirmou Pietro Delai, gerente de consultoria e pesquisa da consultoria.

Metade dos PCs do mundo roda com software desatualizados

Relatório aponta que 55% dos usuários de PCs negligenciam a parte de segurança das suas aplicações. Um dos aplicativos menos atualizado é o Skype. Estudo também mostra que mais de 20% dos usuários Windows usam versões antigas e/ou não mais suportadas pela Microsoft.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G