NEGÓCIOS

Transformação digital impulsiona gastos em Tecnologia no Brasil

Ana Paula Lobo* ... 27/03/2018 ... Convergência Digital

As empresas de tecnologia no país movimentaram US$ 38 bilhões, um crescimento de 4,5% em relação a 2016, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) na noite desta segunda-feira,26/03. Isso significa que o setor de tecnologia brasileiro voltou a crescer em 2017 após amargar uma queda inédita no ano anterior. Com o desempenho, o Brasil manteve a nona posição no ranking global e permaneceu no grupo das 10 maiores potências do mundo. Mas é bom frisar que até 2015, o País ocupava a sétima posição no ranking global.

Os dados agregam os negócios fechados por companhias de software, hardware e de serviços. As empresas que vendem equipamentos movimentaram US$ 19,5 bilhões, enquanto as prestadoras de serviços e as desenvolvedoras de programas de computador e aplicativos geraram US$ 10,4 bilhões e US$ 8,2 bilhões, respectivamente. Os números foram levantados pela IDC.

No ano passado, o Brasil também voltou a ampliar sua participação nos investimentos totais da América Latina. Dos US$ 97,3 bilhões de negócios gerados na região, o Brasil foi responsável por 39% --no ano anterior, a fatia do país havia sido de 36%. O estudo da ABES mostra, porém, que ainda que tenha voltado a crescer, o mercado de tecnologia brasileiro ficou abaixo da alta global, que foi de 5,5% e chegou a US$ 2 trilhões. Para 2018, a expectativa da Abes é que o crescimento no mundo seja de 4,3% e o avanço no país seja de 4,1%.

Expectativa para este ano é que o  mercado de TI deverá ter um crescimento de 4,1%, suportadao pelos  quatro pilares de transformação digital: cloud computing, big data/analytics, social business e mobilidade. "Os investimentos retornarão com mais oportunidades durante o segundo semestre do ano", comenta Jorge Sukarie, presidente do Conselho da ABES.

No topo da lista de investimentos em TI na América Latina, o Brasil registrou cerca de US$ 38 bilhões em investimentos em hardwares, softwares e serviços durante o ano de 2017, seguido por México (US$ 20,6 bi), Argentina (US$ 8,4 bi) e Colômbia (US$ 7 bi). No ranking mundial, o país ficou em nono lugar na lista que encabeçam na sequência: Estados Unidos (US$ 751 bi), China (US$ 244 bi), Japão (US$ 139 bi), Reino Unido, Alemanha, França, Canadá e Índia. No total, foram US$ 2,07 trilhões em investimentos em TI no último ano.


Cloud Computing
Vertiv: Edge computing impõe um novo jogo no negócio de data center

"A arquitetura de rede vai mudar com edge computing e com o 5G. Os mini data centers são o novo grande negócio e vai mudar o perfil dos players", diz o diretor geral da Vertiv no Brasil, Rafael Garrido. A eficiência energética é o grande desafio que se impõe ao mercado daqui pra frente.

TOTVS desiste de hardware e vende unidade da Bematech para a Elgin

Venda das impressoras de cupom fiscal, principal ativo da Bematech, ficou em R$ 25 milhões e foi feita para a Elgin. Em 2015, a TOTVS investiu R$ 550 milhões na companhia apostando nas vendas combinadas. Os ativos de software foram mantidos pela TOTVS.

SAP e Apple: privacidade dos dados é uma das questões mais importantes do século

"O telefone que você tem no agora no seu bolso tem mais dados sobre você do que em sua casa inteira — se alguém invadir a casa vai saber uma fração do que seu smartphone sabe", advertiu Tim Cook, presidente da Apple. SAP reconstruiu aplicativos móveis para integração total com os dispositivos da Apple.

Guinada digital faz bancos mudarem a maneira de comprar TICs

As instituições financeiras cada vez mais investem no modelo de serviços e no desenvolvimento de aplicações para os clientes, diz o diretor de Tecnologia da Febraban, Gustavo Fosse. Mobile banking vira canal preferido do correntista e chega a dois dígitos na movimentação financeira.

Bancos investiram R$ 19,6 bi em TI. Software e Serviços responderam por R$ 10,1 bi

Segmento financeiro segue sendo o maior comprador de TI no Brasil, ao lado do governo federal. Hoje, de cada 10 transações, com ou sem movimentação financeira, seis são feitas por meios digitais. nuvem, big data, analytics e IA são estrelas.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G