INTERNET

Internet Society: Empresas, não peçam desculpas. Cuidem dos nossos dados pessoais

Convergência Digital ... 27/03/2018 ... Convergência Digital

A Internet Society (ISOC), entidade que visa garantir o desenvolvimento aberto da Internet, enviou uma carta aberta ao mercado onde diz não estar desapontada, nem surpresa com as notícias sobre a violação de dados de usuários do Facebook pela Cambridge Analytics. Segundo a ISOC, "o incidente é simplesmente o resultado esperado do modelo econômico atual que está baseado em dados, e colocam os interesses comerciais em primeiro lugar ao invés dos usuários".

Na carta aberta, a ISOC diz que "o pedido de desculpas de Mark Zuckerberg é um primeiro passo, mas não é suficiente. A gravidade destas revelações exige muito mais do que meras desculpas" e exige mudanças. Leia o restante da carta aberta da ISOC.

"A sociedade requer padrões mais elevados de transparência e ética quando se trata do manuseio de nossas informações. Qualquer pessoa ou instituição que colete dados pessoais deve ser responsável perante seus usuários e a sociedade. Como vimos nesta semana, o abuso e o mau uso de dados podem ter graves consequências tanto no âmbito individual quanto societário.

A Internet Society está profundamente comprometida com uma Internet confiável para todos. Em um mundo conectado, todos são afetados pelas ações de cada um. Incidentes como este contribuem para um clima geral de desconfiança na Internet, chegando inclusive a ameaçar seu valor econômico.

Para quem coleta, usa ou compartilha dados pessoais, a ISOC faz as seguintes recomendações:

    Certifique-se de que as políticas sobre a manipulação de dados refletem os interesses dos usuários em primeiro lugar. Os seus usuários devem ser, sempre, a sua primeira prioridade;

Restrição e monitoramento sobre qualquer tipo de acesso ou uso de dados pessoais. Não colete dados se você não consegue gerenciá-los;

Seja transparente sobre o compartilhamento de dados pessoais: com quem e por quais motivos serão compartilhados;

Estabeleça regras claras para o manuseio e o tratamento de dados pessoais e mostre como essas regras estão sendo aplicadas;

Se coletar dados, facilite o controle sobre o que será coletado, como será utilizado e com quem será compartilhado; e

Ofereça a cada usuário a escolha de participar e fornecer os dados. Não os obrigue, sem consentimento prévio, ou seja, aplique o “opt-in” e, não imponha o “opt-out”.

Se quisermos manter os benefícios e as oportunidades que a Internet pode trazer, devemos confiar em nossos serviços e plataformas. As empresas precisam melhorar".


Europa terá cota de conteúdo local para Netflix e empresas online

Nova legislação estenderá regras da televisão para serviços de vídeo na internet e inclui exigência de 30% de conteúdo europeu nas plataformas ‘on demand', além de contribuição para fundo do audiovisual.

Projeto prevê Direito ao Esquecimento de pessoas públicas no Marco Civil

Projeto não tenta impedir a divulgação de fatos sobre ocupantes de cargos públicos, mas abre um debate sobre o esquecimento de fatos, ainda que verídicos, de pessoas públicas que podem um dia vir a ocupar cargos por meio de eleições.

Marco Civil da Internet é argumento para Justiça definir multa por hora

Medida foi tomada para obrigar a exclusão de uma postagem ofensiva contra um deputado na rede social. Normalmente, a multa é fixada em dias.

Assespro diz que Marco Civil da Internet já prevê acesso a dados de datacenters no exterior

Ao explicar a ação que move no STF ao Comitê Gestor da Internet, Assespro Nacional sustentou que em casos de pedofilia e ameaças à vida troca de informações com Judiciário é automática.

Google, Facebook e Twitter: Nem empresas, nem governo devem arbitrar a verdade

“Não é papel das empresas privadas arbitrar o que é verdade ou o que não é. Nem sei se deve ser papel de ninguém”, resume a gerente de políticas públicas do FB no Brasil, Mônica Rosina.

Revista Abranet 23 . dez 2017 - jan/fev 2018
Veja a Revista Abranet nº 23 Qual é a fórmula do sucesso? Boas práticas aplicadas por corporações bem-sucedidas sugerem um caminho a seguir. Entrevista com Tadao Takahashi. Discussão sobre a lei de proteção de dados avança. E mais.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G