GOVERNO

Big data no Governo Federal levou ao corte de 5 milhões do Bolsa Família

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2018 ... Convergência Digital

O governo federal relançou nesta segunda-feira, 16/4, o Govdata, o ‘lago de informações’ unificado da administração pública, no momento com 14 bases de dados mas planos de ampliação para 20. Trata-se da ferramenta que permite a órgãos públicos cruzar informações com outros órgãos, administrada pela Setic, do Ministério do Planejamento, com estrutura do Serpro e da Dataprev.

“É uma medida estrutural, anunciada ainda em maio do ano passado, em que o governo daria e teria acesso a suas próprias bases de dado de forma a ter as informações dos cidadãos que estão nessas bases, de forma a prestar um melhor serviço, requerer menos informações, e dentro de políticas sociais saber se os recursos alocados estão para as pessoas que deveriam receber”, destacou o novo ministro do Planejamento, Esteves Colnago.

As políticas sociais foram o primeiro alvo e, até por isso, se prestaram neste relançamento a servir de ‘garoto propaganda’ para o ‘Big Data’ do governo federal. Afinal, segundo o ministro de Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, até aqui 5,2 milhões de benefícios do Bolsa Família foram cancelados graças ao cruzamento de informações.

“Seria uma economia potencial de R$ 2 bilhões, mas 4,8 milhões de famílias entraram no lugar, o que nos permitiu zerar a fila do Bols Família. Além disso, com o cruzamento de dados antes da concessão do benefício, já impede indevidos. Por exemplo, se informa renda zero, antes de pagar verifica se tem alguma inconsistência”, afirmou Beltrame.

Na prática, o MDS começou a fazer o cruzamento de dados antes do Govdata, ou seja, ainda de forma “manual”, indo atrás de cada uma das bases de dados. Foram usados as informações do Sisobi e SIM (óbitos), Rais e Caged (emprego), Siape (recursos humanos), NIS, maciça do INSS e Grupo Familiar do BCP. “Trazemos a experiência do cruzamento de diferentes bases de dados. Mas com a implantação do Govdata isso será muito simplificado”, completou o ministro.



Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Pontes faz o primeiro contato com as teles para definir agenda do setor

SindiTelebrasil se reuniu com o ministro Marcos Pontes (MCTIC) e apresentou a agenda que o setor gostaria de ver solucionada pelo novo governo. À mesa estavam a revisão do Marco Regulatório do setor e o recém-aprovado PGMU, com novas metas de universalização.

Vinte e dois anos depois, governo tenta, mais uma vez, criar uma identidade nacional

Mais um Grupo de Trabalho foi montado para fazer o projeto sair do papel. Objetivo é criar uma base digital que unifique documentos diversos como Registro Geral (RG), Cadastro de Pessoa Física (CPF), Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Carteira de Trabalho, Título de Eleitor e Certificado de Reservista.

MCTIC quer destravar acordo Telebras/Viasat por banda larga em 100 dias

Em entrevista ao portal do Palácio do Planalto, o ministro Marcos Pontes ambém falou sobre levar robótica para as salas de aula.

Caio Mario de Andrade é o novo presidente do Serpro

Perfil escolhido para a estatal é de um empreendedor da Internet. Vice-presidência ficará com um servidor de carreira, Wilson Biancardi Coury, que estava cedido à Rede Nacional de Pesquisa.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G