GOVERNO

Big data no Governo Federal levou ao corte de 5 milhões do Bolsa Família

Luís Osvaldo Grossmann ... 16/04/2018 ... Convergência Digital

O governo federal relançou nesta segunda-feira, 16/4, o Govdata, o ‘lago de informações’ unificado da administração pública, no momento com 14 bases de dados mas planos de ampliação para 20. Trata-se da ferramenta que permite a órgãos públicos cruzar informações com outros órgãos, administrada pela Setic, do Ministério do Planejamento, com estrutura do Serpro e da Dataprev.

“É uma medida estrutural, anunciada ainda em maio do ano passado, em que o governo daria e teria acesso a suas próprias bases de dado de forma a ter as informações dos cidadãos que estão nessas bases, de forma a prestar um melhor serviço, requerer menos informações, e dentro de políticas sociais saber se os recursos alocados estão para as pessoas que deveriam receber”, destacou o novo ministro do Planejamento, Esteves Colnago.

As políticas sociais foram o primeiro alvo e, até por isso, se prestaram neste relançamento a servir de ‘garoto propaganda’ para o ‘Big Data’ do governo federal. Afinal, segundo o ministro de Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, até aqui 5,2 milhões de benefícios do Bolsa Família foram cancelados graças ao cruzamento de informações.

“Seria uma economia potencial de R$ 2 bilhões, mas 4,8 milhões de famílias entraram no lugar, o que nos permitiu zerar a fila do Bols Família. Além disso, com o cruzamento de dados antes da concessão do benefício, já impede indevidos. Por exemplo, se informa renda zero, antes de pagar verifica se tem alguma inconsistência”, afirmou Beltrame.

Na prática, o MDS começou a fazer o cruzamento de dados antes do Govdata, ou seja, ainda de forma “manual”, indo atrás de cada uma das bases de dados. Foram usados as informações do Sisobi e SIM (óbitos), Rais e Caged (emprego), Siape (recursos humanos), NIS, maciça do INSS e Grupo Familiar do BCP. “Trazemos a experiência do cruzamento de diferentes bases de dados. Mas com a implantação do Govdata isso será muito simplificado”, completou o ministro.



3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

eSocial: deixar para novembro pode ser um erro fatal das empresas do Simples Nacional

Em entrevista ao Convergência Digital, o coordenador do eSocial, José Maia, advertiu: "Não deixem para a última hora. Aproveitem a transição".

Órgãos públicos do Executivo estão proibidos de exigir CPF e CNPJ

Medida impõe o compartilhamento de dados sem nenhuma regra de cuidado com as informações. Portaria proíbe a exigência ainda de certidões de débitos tributários e dívida ativa e certidão de quitação eleitoral.

Serpro repudia acusação de venda de dados pessoais

Estatal diz nunca ter repassado conteúdo ao site 'Consulta Pública', 'congelado' por uma ação do MPF do Distrito Federal. Sustenta ainda que não vende 'secretamente' dados de pessoas naturais ou jurídicas.

Apps de e-gov não pedem consentimento e coletam mais dados do que precisam

Segundo estudo do InternetLab com aplicativos federais e de São Paulo, nenhum dos aplicativos pede consentimento expresso e metade não possui qualquer política de privacidade.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G