INTERNET

Abuso de dados do Facebook afetou “muito mais que 87 milhões” de usuários

Convergência Digital* ... 17/04/2018 ... Convergência Digital

Quando estourou, novamente, a atual polêmica sobre o uso indevido de dados de usuários do Facebook, uma conta rápida foi de que o abuso afetou cerca de 50 milhões de perfis na rede social. Depois, o próprio Facebook corrigiu o número para 87 milhões, sendo mais de 400 mil no Brasil. Mas como costuma ocorrer em casos de vazamento/roubo/mau uso de dados, neste também o impacto parece ser maior.
Ou assim afirmou nesta terça, 17/4, uma ex-funcionária da empresa de análise de dados Cambridge Analytica. Em depoimento à Câmara dos Comuns, no Reino Unido, Brittany Kaiser indicou que a empresa, que está no centro do novo escândalo de uso de dados sem conhecimento dos usuários, tinha várias outras ferramentas para extração de informações do Facebook, embora a celeuma atual centre fogo no app desenvolvido pelo cientista de dados Aleksandr Kogan.
“Não conheço as especificidades desses levantamentos ou como os dados foram adquiridos e processados. Mas acredito ser quase certo que o número de usuários do Facebook que tiveram dados comprometidos por meios similares aos de Kogan é muito maior que 87 milhões, e que tanto a Cambridge Analytica como outras empresas não relacionadas estavam envolvidas nessas atividades”, afirmou Brittany Kaiser à comissão de assuntos digitais, cultura e mídia do parlamento britânico.
Segundo o jornal inglês The Guardian, o Facebook informou estar “investigando quais apps tiveram acesso a grandes quantidades de informação antes das mudanças na plataforma que reduziram dramaticamente o acesso a dados em 2014”. Diz ainda a rede social que “vai conduzir uma completa auditoria de qualquer aplicativo com atividade suspeita. Se encontrarmos desenvolvedores que fizeram mau uso de informações pessoais identificáveis, vamos bani-los e contar a todos os afetados”.


Revista Abranet 30 . fev-mar-abr 2020
Veja a Revista Abranet nº 30 A matéria de capa enfatiza a relevância do engajamento ao mostrar que uma internet mais segura depende da ação conjunta de todos os atores do ecossistema. Tratamos também do leilão das frequências do 5G. Veja a revista.
Clique aqui para ver outras edições

TJ de São Paulo libera intimação pelo WhatsApp

Exceção vale para medidas protetivas de urgências, desde que autorizadas no boletim de ocorrência.

Mesmo maioria, mulheres ganham menos que homens como influenciadoras digitais no Brasil

Pesquisa aponta que nos segmentos de tecnologia, as mulheres ganham, em média, metade do que os influenciadores masculinos. No Sudeste, disparidade média é de 33%. 

Coronavírus: Justiça do Recife celebra casamento por videochamada na Internet

Cerimônia foi realizada por uma chamada de vídeo por celular do juiz da 1ª Vara de Família e Registro Civil da Capital do Recife, Clicério Bezerra.

YouTube e Netflix aderem à redução de qualidade de vídeos no Brasil

YouTube vai passar vídeos apenas em resolução SD no País. Já a Netflix, vai repetir a estratégia da Europa: reduzirá em 25% a quantidade de dados trafegados.

Demonizar a Internet não resolve a falta de educação

O Brasil precisa de mais diálogo e educação na Internet e entender que a rede é um meio. "A falta de civilidade digital é um retrato da nossa sociedade", afirma Caio Almeida, da Safernet.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G