GOVERNO » Compras Governamentais

Setic ouve TCU e GSI e promete retomar pregão da ‘nuvem’ federal

Luís Osvaldo Grossmann ... 19/04/2018 ... Convergência Digital

A secretaria de tecnologia de informação e comunicação do Ministério do Planejamento promete ainda para o primeiro semestre deste 2018 um novo termo de referência para a compra unificada de serviços de computação em nuvem para órgãos federais.
Uma primeira versão foi apresentada ainda em 2017, mas em março último, depois da troca do então secretário Marcelo Pagotti por Gleisson Rubin (agora substituído por Luis Felipe Monteiro), a Setic resolveu discutir previamente o modelo com o Tribunal de Contas da União – e teria recebido sugestões de mudanças.
Além disso, o assunto acabou envolvendo o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República. O departamento de segurança da informação e comunicações, um dos braços do GSI, acaba de atualizar a norma relativa ao uso da ‘nuvem’ no serviço público, na qual reforçou a necessidade de que os datacenters estejam no Brasil.
Diz a Norma Complementar 14 que “deve ser assegurado que dados, metadados, informações e conhecimento, produzidos ou custodiados por órgão ou entidade da Administração Pública Federal, bem como suas cópias de segurança, residam em território brasileiro”, diz textualmente a norma como publicada há um mês.
Um desenho de contratação chegou a ser pensado para coisa de 40 ministérios. Depois encolhido para meia dúzia. A ideia seria contratar duas nuvens públicas em um modelo que usaria broker, mas o próprio Serpro em seguida indicou interesse em ser esse orquestrador. A Setic informa, porém, que “sugestões de melhoria contribuíram para o aperfeiçoamento do modelo”.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Bolsonaro decide manter Comunicações no MCTIC

Em entrevista coletiva, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou que não vai mexer na atual estrutura. O comando do MCTIC será do astronauta Marcos Pontes.

Cansado de esperar Ucrânia, Brasil extingue Alcântara Cyclone Space por MP

Tratado já tinha sido denunciado pelo Brasil em 2015, diante do fracasso da parceria. Desde então, tenta fazer uma reunião para dissolver a empresa binacional, sem sucesso.

Reforma Trabalhista reduziu número de processos trabalhistas em 17,4%

Segundo balanço de um ano da aprovação das mudanças na CLT, processos que chegaram a varas do trabalho caíram de 2 milhões para 1,6 milhão.

Bolsonaro confirma Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia

Embora ainda não tenha definido a estrutura do MCTIC - há rumores que Comunicações irá para o ministério da Economia, presidente eleito define o nome do astronauta. Kassab, apesar de ter apoiado o novo presidente, deixa a pasta.

CGU usa aprendizado de Inteligência Artificial para fiscalizar repasses da União

Ferramenta reconhece padrões em convênios ou contratos para prever o resultado da análise de contas. objetivo é reduzir prazos e custos.Atualmente a prestação de contas supera 2,2 anos para obras e 2,8 anos para bens e serviços.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G