GESTÃO

SAP e Oracle não decolam nas médias empresas. TOTVS não avança nas grandes

Ana Paula Lobo ... 19/04/2018 ... Convergência Digital

Os mercados de sistemas de gestão (ERP) e de inteligência analítica, resultado da soma de BI com Business Analytics, são dominados no Brasil pelos fabricantes TOTVS, SAP, Oracle, Microsoft e IBM, com a Clik aparecendo, e bem, com 9% do mercado. No mercado de ERP, a TOTVS e os seus sabores (Datasul, Microsiga e RM) é líder com 35% nas médias empresas. A SAP aparece com 31% e a Oracle, que teve queda em 2017, aparece com 15%.

Nas grandes empresas, esse jogo vira. A SAP domina as grandes empresas com 50%. "A SAP tem mais market share no Brasil do que no seu país de origem, a Alemanha", observa o professor Fernando Meirelles, responsável pela 29ª Pesquisa Anual de Administração e Uso de Tecnologia da Informação nas Empresas da FGV/São Paulo, divulgada nesta quinta-feira, 19/04.

Nas empresas com mais de 700 teclados, a TOTVS fica com 20%, ainda à frente da Oracle, que responde por 16%. A Oracle, aliás, caiu nas médias empresas onde aparece com 9% e nas grandes onde ficou com 18%. "A Oracle tem tomado posições que o mercado não está gostando. Ela compra todo mundo e não integra os produtos", observa o professor Fernando Meirelles.

Na parte de Inteligência Analítica, que reúne Business Intelligence e Business Analytics, a SAP aparece à frente da Oracle, com 26% contra 19%. A TOTVS aparece com 16%. O Dynamics da Microsoft desponta com 13% à frente da IBM, com 10%. A novidade é a participação da Qlik nesse cenário. A empresa aparece com 9%.

"Essa empresa apareceu muito bem no último ano com os seus produtos", salienta Meirelles. Em IA, a TOTVS nas grandes empresas patina com 7%. Nas pequenas e médias empresas, a empresa nacional fica com 25% e 16%, respectivamente. "A TOTVS tem um papel muito relevante. Em outros países não há a presença de empresas nacionais nesse ranking", completa o professor da FGV.


Carreira
Justiça nega vínculo de emprego de motorista com Cabify

Magistrada do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo entendeu que o modelo de negócios por aplicativos tem características próprias e que não há subordinação entre as partes.

eSocial Web tem nova funcionalidade para as empresas

Uma nova funcionalidade foi implementada no eSocial: a possibilidade de bloquear o ambiente web para edição, ou seja, não permitir a inclusão, alteração, retificação e exclusão de eventos.

Governo expande eSocial para empresas do Simples e MEI até novembro

Mas quem tiver ajustado os sistemas e quiser ingressar já no novo regime, poderá fazer a partir de segunda-feira, dia 16/07. Para as demais empresas privadas do país - que possuam faturamento anual inferior a R$ 78 milhões – o eSocial torna-se obrigatório a partir da próxima segunda-feira (16/7).

Receita Federal: Certificado Digital só é exigido no eSocial de quem já tinha essa obrigação

Por meio de nota oficial, o Fisco esclarece que o novo regime não cria nenhuma obrigação extra para o contribuinte.

eSocial: Governo flexibiliza a entrega das micro, pequenas e MEIs

Resolução vai permitir a entrega dos dados até o fim de outubro para quem não conseguir enviar nas datas escalonadas de julho e setembro. Prazo para a entrega dos dados no novo regime começa no dia 02 de julho.

TST abre código-fonte de sistema desenvolvido para o eSocial

O regime fiscal passa ser obrigatório para o setor público a partir de 1º de janeiro de 2019. Tribunal levou um ano e meio para desenvolver o sistema e dedicou 12 servidores exclusivos. "É um recurso humano precioso e caro. Tem de trabalhar para toda a administração pública", afirmou o secretário de TI do TST, Humberto Magalhães Aieres.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G