TELECOM

Telefônica insiste em TAC, ainda que reduzido

Convergência Digital ... 25/04/2018 ... Convergência Digital

O presidente da Telefônica, Eduardo Navarro, voltou a defender nesta quarta, 25/4, em teleconferência de resultados, a aprovação do acordo de troca de multas pela Anatel, ainda que em escopo reduzido. Ao apresentar os resultados da empresa no primeiro trimestre deste 2018, o executivo sustentou que o instrumento dos Termos de Ajustamento de Conduta deve ser aproveitado.

“Mantemos nossa posição achando que o TAC é um instrumento válido e seria uma pena o país perder essa possibilidade. Falamos em um TAC mais limitado. Não é um novo TAC. Mas dentro do que está sendo discutido, talvez fazer um TAC menos ambicioso em relação às multas”, afirmou Navarro.

A empresa já indicara a intenção de um acordo menor assim que a Anatel começou a retirar parte das multas aplicadas de dentro do acordo que estava sendo negociado, uma vez que se aproximaram as datas de caducidade de parte das sanções. Inicialmente, o TAC transformava cerca de R$ 3 bilhões em multas em compromissos de investimento que poderiam chegar a R$ 5,5 bilhões. Mas pelo menos R$ 400 milhões já ‘saíram’ do acordo.

A Anatel chegou a se manifestar contrariamente ao andamento das tratativas diante da decisão da Telefônica de alterar termos que vinham sendo negociados. Ainda assim, a busca pelo mencionado entendimento reduzido continua. E o Conselho Diretor da agência marou para este mesmo 25/4 uma reunião para definir o destino do TAC – até porque precisa dar uma resposta final ao Tribunal de Contas da União até o início de maio.

A indefinição do acordo sobre as multas, no entanto, em nada afetou o desempenho da operadora entre janeiro e março. No período, a Telefônica teve lucro líquido de R$ 1,1 bilhão, 8,3% superior aos R$ 996,2 milhões registrados no mesmo período de 2017. A receita operacional líquida, nesta mesma comparação, cresceu 1,6%, passando de R$ 10,6 bilhões para R$ 10,7 bilhões. O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização cresceu 7,2%, para R$ 3,7 bilhões. A margem Ebitda avançou 1,8 ponto percentual, para 35%.



Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

Bloqueio de celular pirata será estendido a mais 10 estados

A partir de domingo, 23/9, quem tiver aparelho sem IMEI válido vai começar a receber mensagens de que o celular será bloqueado a partir de dezembro. Ativo em Goiás e no Distrito Federal desde fevereiro, sistema bloqueou cerca de 41 mil aparelhos.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G