TELECOM

Justiça obriga Oi a instalar orelhão em aldeia indígena

Convergência Digital* ... 02/05/2018 ... Convergência Digital

A 6ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou recurso à Oi e manteve sentença da Justiça Federal de Goiás que determinou a instalação, pela Brasil Telecom (Oi), de um telefone de uso público na comunidade indígena Tapuia, da terra indígena Carretão, localizada na região de Rubiataba, em Goiás, ficando Anatel responsável pela fiscalização.

Segundo o TRF 1, a decisão, em ação proposta pelo Ministério Público Federal, beneficia 172 pessoas (160 índios e 12 não índios) que vivem na aldeia situada a 273 quilômetros de Goiânia. A Oi teria aledo não existir obrigação legal  para a instalação de telefonia pública na comunidade, pois, de acordo com os contínuos monitoramentos que a companhia realiza, a aldeia indígena não era considerada uma “localidade”.

Ao analisar a questão, a relatora Rosana Noya Kaufmann ressaltou que o telefone deve ser mantido na comunidade. Segundo a magistrada, a partir da Lei n. 9.472/97 e Decretos n. 2.592/98 e 4.769/03, a comunidade indígena Tapuia se constituía como “localidade”, sob o fundamento de que foram atendidos os requisitos para tanto, quais sejam: conta com edificações permanentes e adjacentes (uma sede, composta por escola, igreja, campo de futebol, posto de Fundação Nacional do Índio e da Fundação Nacional de Saúde, contendo, aproximadamente, 65 residências; possui mais de cem habitantes, de acordo com o censo realizado pela FNS”.

Segundo a relatora, o entendimento do TRF1 é de que não deve se conceituar rigorosamente “localidade” como sendo um conjunto de “edificações permanentes e adjacentes, formando uma área construída com arruamentos reconhecíveis”, não havendo necessidade de aldeia indígena se enquadrar com exatidão matemática a esse conceito, devendo, ao contrário, ser adaptado o referido conceito às características próprias de aldeia indígena.

A magistrada ressaltou ainda que, de acordo com a Lei nº 9.472/97, a Anatel tem o dever de garantir a toda a população o acesso às telecomunicações com padrões de qualidade e regularidade adequados à sua natureza, em qualquer ponto do território nacional.

* Com informações do TRF 1


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.

GSMA: Parceria em conteúdo é melhor para teles que produção própria

Apesar de iniciativas em investir nesse campo, estudo da associação destaca que licenciamento de conteúdo é caminho mais realista para teles.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G