TELECOM

TIM: "Para cada real pago a mais em frequências, são menos investimentos'

Ana Paula Lobo* ... 23/05/2018 ... Convergência Digital

O presidente da TIM, Stefano De Angelis, defendeu que o Brasil precisar romper o círculo vicioso de uma regulação pré-histórica, uma alta carga tributária e fundos não aplicados e evoluir para um círculo virtuoso que inclua imediata revisão regulatória, aplicação dos fundos setoriais e uma desoneração que se reflita em preços mais acessíveis para os consumidores.

Segundo ele, o novo paradigma é a banda larga, e o Brasil possui uma penetração baixa na oferta fixa, de apenas 40%, com um crescimento anual de apenas 1 ponto percentual. “Se continuarmos assim, vamos chegar a 2050 com penetração de 50%. Não é algo que o País pode aceitar, crescer apenas 1 ponto ao ano. Precisamos fazer algo para os próximos cinco anos, a exemplo do que ocorreu com a tecnologia wireless. Hoje o 4G já tem 93% de cobertura e cresceu 115% em março de 2018, uma tecnologia que há três anos quase nem existia", destacou o executivo.

De Angelis observou que a oferta da banda larga pode ser feita por meios alternativos, entre eles, por fibra óptica até a residência, o FTTH, que está em expansão. Mas reforçou que o acesso wireless tem custo seis vezes menor e tempo de desenvolvimento muito mais baixo. Devido ao custo, a expansão via FTTH demandaria 20 anos, mas o acesso wireless poderia acelerar o atendimento. “Esse é um ativo que tem de ser desenvolvido pela indústria com apoio do poder público”, sugeriu.

De Angelis afirmou que, devido às diferenças socioeconômicas, o problema da banda larga não existe para os 10% mais ricos, para os quais a penetração é de 68%. Segundo ele, é na parcela dos 60% mais pobres que o setor pode construir as oportunidades de negócio.

Entre as propostas para as telecomunicações, ele defendeu a necessidade de priorizar os investimentos a partir dos recursos que surgirão após a aprovação do PLC 79 e da liberação dos fundos setoriais. Ele destacou ainda o acesso à infraestrutura de dutos e postos. E advertiu que não se priorize a arrecadação nos futuros leilões. “Para cada real a mais pago pelas frequências, são menos investimentos”, resumiu De Angelis. Assistam a apresentação do presidente da TIM Brasil.

*Com Agência telebrasil


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.

GSMA: Parceria em conteúdo é melhor para teles que produção própria

Apesar de iniciativas em investir nesse campo, estudo da associação destaca que licenciamento de conteúdo é caminho mais realista para teles.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G