INTERNET

Comércio eletrônico no Brasil deixa de faturar R$ 407,2 mi com greve de caminhoneiros

Convergência Digital ... 04/06/2018 ... Convergência Digital

O comércio eletrônico brasileiro deixou de faturar 407,2 milhões de reais durante 11 dias de paralisação dos caminhoneiros, segundo levantamento da Ebit, empresa de informações sobre e-commerce, divulgado nesta segunda-feira,04/06. A estimativa é que 861.710 pedidos deixaram de ser feitos pelos consumidores durante a greve dos caminhoneiros, uma queda média diária de 20 por cento nas vendas quando comparado com os mesmos dias das semanas anteriores à paralisação, disse a Ebit.

O comércio eletrônico encerrou maio com crescimento nominal do faturamento de 10 p ante o mesmo mês do ano passado, metade do previsto inicialmente e um pouco inferior à estimativa ajustada nos primeiros dias de greve. Há pouco mais de uma semana, a Ebit informou que a previsão de crescimento do faturamento do comércio eletrônico do país em maio havia caído para 13,3 por cento ante 20,7 por cento inicialmente, devido à paralisação dos caminhoneiros.

“Nossa expectativa é que com a normalização da atividade econômica, possamos reaver esse crescimento represado. Além da Copa, teremos o Dia dos Namorados que também é uma data importante para o e-commerce”, disse André Dias, diretor executivo da Ebit, em comunicado.

Na quinta-feira da semana passada, após 11 dias de bloqueios e manifestações de caminhoneiros por rodovias de todo país, o governo anunciou que o Brasil estava retornando à normalidade com o fim da paralisação da categoria, que teve suas principais demandas atendidas por meio de um pacote com impacto bilionário.

Segundo a Ebit, além do Dia das Mães, principal data do calendário do varejo eletrônico no primeiro semestre, que registrou alta nominal de 12 por cento em relação ao ano passado, as vendas no comércio eletrônico estavam aquecidas também pela proximidade da Copa.

O período costuma ser favorável para as vendas de TVs, que possuem tíquete médio mais alto, o que tem impacto positivo no faturamento do setor. Com a greve, no entanto, o consumidor ficou com receio de comprar e não ter a certeza quando receberia a encomenda e esta incerteza, segundo Dias, levou a retração nas vendas.

O executivo acredita que a normalização das entregas e a retomada das vendas deve acontecer em até dez dias, citando medidas adotadas pelas empresas como contratação de mão de obra extra para realizar as entregas e campanhas para atrair o consumidor de volta ao comércio eletrônico.


Perícia digital: Disputa judicial exige mais prazo de armazenamento de dados

"Conflitos judiciais levam mais tempo que o exigido das empresas para armazenamento das informações. Com dados, não há anonimato na Internet", observa João Alberto Matos, do Pio Tamassia Advocacia. Fake News e perfis falsos nas redes sociais mobilizam a maior parte das perícias digitais.

MPF investiga Facebook por prestar informação falsa e descumprir ordem judicial

Para o Ministério Público, “a atitude mostra desrespeito aos Poderes da República Federativa do Brasil". Facebook tem 30 dias para dar esclarecimentos.

Brasileiro precisa entender que os dados valem muito dinheiro

Professor Luca Belli, da FGV/RJ, diz que o Brasil tem 210 milhões de produtores de dados e pode ter uma vantagem competitiva em Inteligência Artificial. "Mas a hora é de abrir a caixa preta e entender os critérios usados na tomada de decisão", observa. Sobre a LGPD, o especialista é taxativo: sem Autoridade de Dados, a legislação não 'pega'.

Autoridade de Dados tem de ser independente, técnica e sem controle do Estado

"Não haverá Lei de Proteção de Dados sem a Autoridade, mas não podemos ter essa entidade ligada à Casa Civil, ao Ministério da Justiça ou ao CGI. Ela vai fiscalizar a iniciativa privada e o poder público. Precisa ter independência", adverte Carlos Affonso de Souza, do ITS/Rio de Janeiro.

Brasil soma quase sete mil provedores de Internet

Pesquisa TIC Provedores 2017, feita pelo CGI.br, mostra ainda que os ISPs são os fomentadores da fibra óptica no País. Maior parte dos provedores é pequeno e oferecem até 1000 acessos. Os grandes provedores respondem por 2%, mas atendem a 80% do mercado.

Revista Abranet 26 . nov-dez 2018 / jan 2019
Veja a Revista Abranet nº 26 Estudo da Abranet revela a existência de um universo díspar entre os prestadores, o que impõe desafios à regulamentação mínima necessária para manter o mercado estruturado e o limite aceitável para a sobrevivência das empresas.
Clique aqui para ver outras edições

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet - Abranet

Empresas da Internet pedem mais segurança jurídica

“O Marco Civil da Internet trouxe base sólida para criar parâmetros para se ter lei mínima para a Internet seguir avançando, mas, infelizmente, vemos varias iniciativas tentando modifica-lo", afirmou o presidente da Abranet, Eduardo Parajo.

Acompanhe a Cobertura Especial do II Congresso Brasileiro de Internet

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G