Home - Convergência Digital

Anatel fica longe de uma solução para a cobertura rural em 450 MHz

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 07/06/2018

Segue empatado na Anatel o processo em que as operadoras pedem para usar conexões via satélite para a cobertura rural, nos termos do primeiro leilão 4G do país, realizado ainda em 2012. Lá, a ordem era prestar os serviços com redes terrestres na faixa de 450 MHz.

O conselheiro Emmanoel Campelo, a quem caberá desempatar a questão, sustentou que precisa estudar mais o caso para chegar a uma conclusão. “Ainda estou me reunindo com a área técnica para formar convicção, sendo possível apresentar uma quarta posição à mesa. Por isso vou pedir prorrogação por 120 dias, embora não pretendo usar todo esse prazo mas trazer o voto assim que tivermos quórum completo”, disse nesta quinta, 7/6.

O relator Otávio Rodrigues e o presidente da Anatel, Juarez Quadros, entendem que o edital não dá margem ao cumprimento da obrigação com satélite e defendem dar mais dois anos para que as empresas adequem a oferta dos serviços nas áreas rurais conforme previa o leilão de 2012.

Já Leonardo de Morais e Aníbal Diniz concordam com as alegações das empresas de que não há ecossistema efetivo para equipamentos na faixa de 450 MHz e que o satélite seria uma solução natural para conectar regiões mais remotas. A divergência entre ambos se dá especialmente em como tratar o “descumprimento” do edital, mas sempre aceitando a cobertura por satélite.

Outra dúvida ainda a ser sanada pelo Conselho Diretor é o destino da faixa de 450 MHz. Como exigem a implantação da rede terrestre, Rodrigues e Quadros mantém o espectro com as empresas. Por aceitar o satélite, Morais e Diniz querem a devolução da frequência.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

22/03/2019
Oi quer licença da Anatel para investir em redes que União terá que indenizar

22/03/2019
Anatel propõe liberdade tarifária em chamadas de longa distância

21/03/2019
Anatel incluiu a faixa de 26GHz no leilão do 5G

20/03/2019
Anatel amplia bloqueio de celulares irregulares para 15 Estados

18/03/2019
Anatel e UIT lançam curso online de direitos do consumidor de telecom

15/03/2019
Anatel tem novo superintendente de outorga e recursos à prestação

12/03/2019
Anatel abre 90 dias para teles inscreverem suas inovações ao consumidor

11/03/2019
Anatel vai premiar operadora com melhor iniciativa pró-consumidor

11/03/2019
Oi e Vivo tiram as piores notas em pesquisa de satisfação da Anatel

11/03/2019
Banda larga fixa é o serviço que mais incomoda o consumidor de telecom

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site