Convergência Digital

Bradesco faz prova de conceito de blockchain com técnica avançada de criptografia

Roberta Prescott - 18/06/2018

O Bradesco, junto com a Scopus, elaborou uma prova de conceito (PoC) para estudar ‘zero knowledge proof’ (ZKP) em blockchain. Esta é uma técnica criptográfica avançada que permite que uma parte A prove para a parte B que sabe de um segredo sem revelar qual é este segredo. Um dos usos poderia ser para transferências bancárias, usando como “segredo” o saldo em conta.

A PoC, elaborada pela Scopus e pelo Laboratório de Arquitetura e Rede de Computadores (LARC) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo ( EPUSP), usou a plataforma Corda Open Source. A ZKP pode ser verificada tanto pelos nós das redes quanto pelos 'notaries'.  

Conforme os executivos envolvidos no projeto explicaram em painel no Ciab 2018, a solução ZKP criada é genérica e pode ser reaproveitada em outras plataformas de blockchain e distributed ledger. Contudo, a ZKP ainda precisa de mais estudos para tornar-se viável.  

Outo projeto apresentado foi o Bradesco Push Services, um experimento que ainda não tem data para entrar em produção. Hoje, não existe mecanismo para avisar ao lojista que o cliente fez ou cancelou pagamentos. Se o cliente pagar com boleto pode demorar dias para o banco saber se foi pago.  

Uma forma de disponibilizar as informações bancárias seria por meio de APIs de open banking. A proposta é criar um mecanismo de mensagem “push” corporativo. Em vez de perguntar para o banco se o dinheiro caiu, o banco avisaria o cliente. Está em estudo a criação de uma rede R3 Corda para envio de mensagens assíncronas do Bradesco para clientes correntistas e não correntistas PJ.  


Bradesco: novos concorrentes vão vir da inovação, mas competição não assusta

Para o diretor de Canais Digitais do Bradesco, Marcelo Frontini, não importa de onde venha o competidor se o cliente estiver satisfeito com o serviço prestado.

5G vai impulsionar serviços que precisam de baixa latência

Nova tecnologia vai estar inserida em qualquer segmento de mercado, sustenta Carlos Alberto Camardella, consultor de Engenharia de Telecom da Claro Brasil.

Smartphones abrem novo ciclo de bancarização no Brasil

Quase metade da população brasileira ainda não é bancarizada e as novas tecnologias, em especial, as criadas para os dispositivos móveis vão gerar produtos melhores e preços também melhores para romper a barreira de entrada, diz o chairman da Everis, Antonio Carlos Valente.

BRQ: análises de dados são fonte extraordinária de novas receitas

Para o vice-presidente de Serviços Financeiros da empresa, José Antônio Afonso Pires, os bancos vão criar ainda mais valor com o uso das novas tecnologias, em especial, do big data e do blockchain.


Ciab Febraban 2018 - clique aqui e confira a cobertura completa.
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2018 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site