Convergência Digital - Home

Embratel une Open Stack à rede definida por software em serviços na nuvem

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 13/06/2018

Uma cloud pública mais especializada para atender nichos de mercados relevantes é uma das estratégias da Embratel, revela o diretor-executivo da operadora, Mario Rachid. "Não temos a intenção de concorrer com as nuvens públicas tradicionais em serviços comuns. A nossa aposta é ter um produto feito sob demanda para os clientes empresariais", acrescenta o executivo.

Para Rachid, a cloud pública que, até bem pouco tempo, era um mito no segmento B2B, hoje, superou as barreiras e ganha uma expansão significativa. "Mas sempre na proposta de ter valor e uma configuração própria", aponta o executivo da Embratel. No CIAB 2018, realizado em São Paulo, a operadora anunciou o
Connect Cloud, um serviço de nuvem baseado em Software Defined Network (SDN) e na plataforma Openstack, tecnologias que garantem mais controle, flexibilidade e total autonomia para as empresas administrarem seus ambientes Cloud.

O Connect Cloud Embratel pode ser utilizado nos modelos de Nuvem Pública, Privada ou Híbrida com a infraestrutura de TI, computação, armazenamento de dados e de rede da operadora. solução é indicada para empresas de comércio eletrônico e organizações que utilizam sistemas de gestão empresarial (ERP), aplicações web escaláveis, aplicativos mobile, sistemas de ensino eletrônico (e-learning) ou que tenham websites que precisem ser administrados com frequência.

Um dos diferenciais do Connect Cloud é o de disponibilizar dois modelos de cobrança: o pay per use, no qual o cliente só paga pelo que for consumido no mês; e o pagamento por reserva de recursos, um dos diferenciais da solução da Embratel.  Com esse último modelo, a empresa paga um valor fixo mensal para a utilização de todos os recursos da solução, contratando com valores mais atrativos, e pode distribuir o volume de acordo com a sua necessidade. Assistam a entrevista concedida à CDTV, do Convergência Digital, pelo diretor executivo da Embratel, Mario Rachid.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis


Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.

Destaques
Destaques

Vivo já têm seis data centers virtualizados no Brasil

"Todo núcleo de voz já está virtualizado, como o de dados também", informa o diretor de planejamento e de redes da Vivo, Átila Branco.

Google mantém Brasil fora da estratégia de data center na América Latina

Companhia está investindo US$ 140 milhões para triplicar o tamanho do data center no Chile, com a geração de 1200 empregos diretos e indiretos. No Brasil, o regime especial para datacenters não sai do papel, como todas as ações de políticas públicas para TICs.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Dos ambientes offline à estratégia MultiCloud

Por Fabio Gordon*

É preciso reconhecer a necessidade de mudança, entender que o seu data center de 20 anos não vai mais suportar os negócios digitais. É imprescindível fazer um diagnóstico do seu ambiente de TI e começar a mudar. E rápido, porque é provável que os seus competidores já estejam fazendo isso.

Nuvem é o agora e o futuro da competitividade

Por Artur Hansen*

Em cloud, todo investimento é hermético, organizado de acordo com as justas necessidades de cada empresa.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site