Convergência Digital

Embratel: quem não transformar agora, está morto

Ana Paula Lobo - 18/06/2018

O mundo será cada vez mais volátil, incerto, complexo e ambíguo daqui a 10 anos e cabe às empresas entenderem que transformação é uma escolha. Assim o presidente da Embratel, José Formoso, se posicionou sobre o futuro do mercado de TICs, em palestra no CIAB 2018, realizado de 12 a 14 de junho, em São Paulo. Segundo ele, o futuro está sendo construído hoje.

"Não existe melhor momento para fazer as mudanças transformadoras do que agora. Há mais oportunidades do que ameaças. As mudanças são necessárias e têm de acontecer de dentro para fora. Não serão as tecnologias que vão impor um novo modelo, mas, sim, uma nova forma de pensar", sustentou o presidente da Embratel. Formoso lembrou que os próximos 10 anos estão sendo construídos hoje.

"Precisamos saber para onde ir. Não sabemos quem será o cliente daqui a 10 anos, mas sabemos que ele será 100% conectado. Isso exige muita Telecomunicações", pontuou Formoso. Para o presidente da Embratel, quatro tendências se apresentam para os próximos 10 anos: conectividade, cloud, conteúdo e controle/gerenciamento. "Não tenho dúvida de afirmar que as redes futuras serão mais personalizadas, de alto desempenho e de baixo custo em todas as dimensões", preconiza.

Sobre transformação, Formoso diz que as empresas precisam entender que ela não é imposta pelas novas tecnologias. Ela está na esfera das escolhas de cada companhia. "Tem de ter força para recomeçar quantas vezes forem necessárias", orienta. Sobre o futuro das telecomunicações, o executivo é taxativo: 'não há big data, inteligência artificial, realidade aumentada sem uma conectividade capaz de suportar essas aplicações". José Formoso concedeu uma entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, e falou sobre a obrigação de grandes empresas reaprenderem a aprender para sobreviveram ao futuro. Assistam.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis
Bradesco: novos concorrentes vão vir da inovação, mas competição não assusta

Para o diretor de Canais Digitais do Bradesco, Marcelo Frontini, não importa de onde venha o competidor se o cliente estiver satisfeito com o serviço prestado.

5G vai impulsionar serviços que precisam de baixa latência

Nova tecnologia vai estar inserida em qualquer segmento de mercado, sustenta Carlos Alberto Camardella, consultor de Engenharia de Telecom da Claro Brasil.

Smartphones abrem novo ciclo de bancarização no Brasil

Quase metade da população brasileira ainda não é bancarizada e as novas tecnologias, em especial, as criadas para os dispositivos móveis vão gerar produtos melhores e preços também melhores para romper a barreira de entrada, diz o chairman da Everis, Antonio Carlos Valente.

BRQ: análises de dados são fonte extraordinária de novas receitas

Para o vice-presidente de Serviços Financeiros da empresa, José Antônio Afonso Pires, os bancos vão criar ainda mais valor com o uso das novas tecnologias, em especial, do big data e do blockchain.


Ciab Febraban 2018 - clique aqui e confira a cobertura completa.
Editora Convergência Digital
Copyright © 2005-2018 Editora Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site