Convergência Digital - Home

Órgãos têm até 16/7 para aderir ao pregão de nuvem do governo federal

Convergência Digital
Luis Osvaldo Grossmann - 04/07/2018

O Ministério do Planejamento abriu nesta quarta, 4/7, o prazo para que os órgãos públicos federais manifestem interesse em participar do pregão unificado de serviços de computação em nuvem. O pregão será no regime de intenção de registro de preços e para fazer parte os órgãos devem fazer essa indicação exclusivamente por meio do portal de compra do governo federal.

“O governo federal pretende, com a utilização dos recursos de Infraestrutura como Serviço (IaaS) e de Plataforma como Serviço (PaaS) propiciados pelo serviço de nuvem, atender às necessidades de órgãos que não possuem infraestrutura própria ou que dispõem de infraestrutura, mas não de recursos para garantir a segurança adequada aos dados”, diz o MPOG no comunicado desta quarta.

A ideia, vale lembrar, é contratar a nuvem associada a um modelo de ‘broker’ – a Secretaria de TICs do Planejamento chegou a pensar em duas nuvens orquestradas, mas preferiu começar com uma só. Após a publicação da ata de preços será permitida a adesão de outros órgãos e entidade durante a validade dos valores ali previstos, em geral 12 meses.

O Núcleo de Contratações de Tecnologia da Informação do Sisp reforça que “não serão consideradas as manifestações encaminhadas por correio eletrônico nem pelo Sistema Eletrônico de Informações (SEI), apenas aquelas enviadas pelo Portal de Compras”. Dúvidas podem ser sanadas pelo email aquisicoes-detic@planejamento.gov.br ou, entre 9h e 18h, pelos telefones: 61 2020-2363, 61 2020-2055, 61 2020-2056.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis


Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.

Destaques
Destaques

Mercado de cloud está nas mãos de sete gigantes de TI

Amazon Web Services, Microsoft, Google, IBM, Salesforce, Oracle e a chinesa Alibaba são as principais empresas de serviços de nuvem no mundo. Receita de cloud chegou a US$ 117 bilhões em 2017 e a nuvem pública se consolidou como opão.

Embratel une Open Stack à rede definida por software em serviços na nuvem

Nuvem pública especializada e feita sob demanda para os clientes empresariais é a estratégia da  operadora para avançar no segmento de cloud. "Não vamos concorrer com a nuvem pública, mas o nosso serviço é desenhado para atender ao negócio", diz o diretor-exeutivo da Embratel, Mario Rachid.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Nuvem é o agora e o futuro da competitividade

Por Artur Hansen*

Em cloud, todo investimento é hermético, organizado de acordo com as justas necessidades de cada empresa.

Mão de obra é o "Calcanhar de Aquiles" da Inteligência Artificial

Por Eduardo Prado*

Em artigo exclusivo para o Convergência Digital, o consultor Eduardo Prado, mostra como os gigantes da tecnologia travam uma dura batalha para conseguir fidelizar os especialistas existentes. Ele também adverte: há uma busca desenfreada pela competência em IA.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site