Home - Convergência Digital

Avança projeto que isenta Internet das Coisas do pagamento de Fistel

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 12/07/2018

O projeto de lei 7.656/17, que zera taxas para equipamentos de Internet das Coisas, foi aprovado pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados. O texto também elimina a Condecine e a Contribuição de Fomento para a Radiodifusão Pública para estações de telecomunicações que integrem sistemas de comunicação máquina a máquina.

“Com essa ação, com esse projeto, torna o Brasil mais preparado para receber a internet das coisas. Com a redução da carga tributária, mais pessoas terão acesso. E caso não fizéssemos isso, o Brasil provavelmente ficaria atrasado nessa questão”, defendeu o relator do projeto, Eduardo Cury (PSDB-SP), durante a votação na CCT.

Depois da CCTCI, o projeto de lei que zera o Fistel para IoT ainda será analisado pelas Comissões de Finanças e Tributação (CFT) e de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Depois seguirá para o Senado Federal para aprovação em plenário.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

29/11/2018
Amazon prepara rede privada de LTE na nuvem na faixa de 3,5 GHz

29/11/2018
Parque Tecnológico Itaipu adota plataforma dojot para Internet das Coisas

23/11/2018
IoT se transforma em aplicação crítica para o negócio da Engemix

19/11/2018
Inteligência artificial, 5G e novos chips vão turbinar internet das coisas

08/11/2018
TIM ativa rede para Internet das Coisas em Minas Gerais

06/11/2018
BNDES, Senai e Embrapii destinam R$ 15 milhões para IoT na indústria

06/11/2018
Internet das Coisas exige imposto zero no Brasil

06/11/2018
Autoridade nacional de dados é fundamental para IoT

19/10/2018
Só com conectividade, teles não vão ganhar dinheiro com IoT

18/10/2018
Sigfox vai fabricar módulo de IoT no Brasil para reduzir custo dos dispositivos

Destaques
Destaques

5G exige pelo menos 100 MHz para cada operadora no Brasil

O tema preocupa a coordenação de espectro do 5G Brasil, uma vez que foram destinados 300 MHz na faixa intermediária e há quatro operadoras nacionais.

Segurança cibernética é crítica para o avanço do 5G

O tema é considerado polêmico - até em função das questões políticas que o envolvem como a briga China x EUA -, mas precisa ser debatido, observa Gustavo Correa Lima, engenheiro do CPqD.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site