TELECOM

Teles denunciam Governo ao TCU por contratar a Telebras sem licitação

Ana Paula Lobo ... 12/07/2018 ... Convergência Digital

A contratação da Telebras sem licitação, que está acontecendo por meio dos decretos do Plano Nacional de Banda Larga (Decreto 7.175/2010) e do 8.135/2013 (que estabelece dispensa de licitação para comunicações de dados que possam comprometer a segurança nacional por parte da administração pública federal direta, autárquica e fundacional) - acirra o ânimo entre as operadoras de telecomunicações e o governo.

Na segunda-feira, 10/07, o SindiTelebrasil ingressou com uma denúncia no Tribunal de Contas da União contra a contratação do GESAC, estimada em R$ 600 milhões, ocorrida por meio do MCTIC. E nesta sexta-feira, vai ingressar com mais uma denúncia, agora, contra a contratação da Telebras, sem licitação, por diversos órgãos públicos, como a Dataprev, em um contrato de R$ 290 milhões.

"O problema não é a Telebras ganhar os contratos, mas, sim, isso acontecer sem concorrência e sem igualdade de condições para as operadoras. Existe um tratamento privilegiado para uma empresa e isso foge às regras do setor", explicou o diretor de Assuntos Jurídicos do SindiTelebrasil, José Américo, ao Convergência Digital. As denúncias apresentadas ao TCU também já foram feitas na Justiça.

Contra o GESAC, a primeira medida foi negada, mas não houve o julgamento do mérito. A ação contra a contratação da Telebras pelos órgãos públicos ainda não foi julgada. "Vamos tentar todas as medidas pertinentes possíveis. Um decreto não pode mudar a Constituição. As opeadoras possuem investidores nacionais e estrangeiros. Temos que defender os direitos assegurados pela Constituição", acrescentou o diretor do SindiTelebrasil.  Não é possível estabelecer um prazo para a avaliação do TCU, que deverá seguir seus ritos e ouvir todas as partes.


Revista do 62º Painel Telebrasil 2018
Veja a revista do 62º Painel Telebrasil 2018 Brasil Digital: O futuro é agora - é o tema da revista do Painel Telebrasil 2018.
Edição, com 104 páginas, consolida os debates realizados no evento, que reuniu a indústria de Telecomunicações.
Clique aqui para ver outras edições

Celulares terão que indicar taxa de radiação emitida

Ao revisar o regulamento que trata da exposição eletromagnética, Anatel prevê 120 dias para que os equipamentos vendidos tragam a informação nas caixas ou manuais.

TV paga: pirataria tem mais 'assinantes' que a Netflix no Brasil

Consultoria Business Bureau diz que a OTT possui 18% do mercado de assinatura de streaming de vídeo. A Globo Play fica na segunda posição, mas com apenas 4%. Pirataria no Brasil fica bem acima da média da América Latina.

Justiça mantém Pharol e Nelson Tanure fora da Oi até aporte de capital

Juiz Fernando Viana, da 7ªVara Empresarial do Rio de Janeiro, manteve a suspensão dos direitos políticos dos conselheiros e diretores da Oi ligados aos grupos.

GSMA: Parceria em conteúdo é melhor para teles que produção própria

Apesar de iniciativas em investir nesse campo, estudo da associação destaca que licenciamento de conteúdo é caminho mais realista para teles.



Painel Telebrasil 2017 - Cobertura Especial ConvergênciaDigital


Clique aqui e acompanhe a cobertura completa do Painel Telebrasil 2017

  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G