NEGÓCIOS

Brasil está no top 3 dos negócios globais da Unisys

Ana Paula Lobo ... 17/07/2018 ... Convergência Digital

A Unisys recuperou posições e fica atrás apenas do Reino Unido e dos Estados Unidos nos negócios globais da Unisys, muito em função da reestruturação feita e que a transformou numa integradora voltada aos serviços, revelou o vice-presidente da empresa para a América Latina, Eduardo Almeida, em encontro com jornalistas, nesta terça-feira, 17/07, em São Paulo. O país ocupa a terceira posição no ranking global ficando atrás do Reino Unido.

Embora não possa falar de números - está em período de fechamento de trimestre - Almeida comemorou os seis primeiros meses de 2018 no Brasil. "Tivemos um crescimento considerável e fechamos bons contratos, entre eles, um com a Caixa, voltado à transformação digital", disse.

Uma vertical foi o dado negativo do semestre: Governo. "Não compraram de nós nem de ninguém. Vamos ver se passando o período eleitoral, o governo volta a investir e pensar em transformação digital", disse Almeida. A variação do dólar foi um ofensor, admitiu o executivo da Unisys, e provocou um prejuízo já estimado em US$ 2 milhões.

"O impacto do dólar foi em toda a América Latina, mas fechamos bons contratos, especialmente, em ominichannel e suporte de serviços, um mercado bastante movimentado. As empresas querem ter um suporte funcionando", observou Almeida.

A Unisys divulgou uma pesquisa global sobre transformação digital. O  levantamento, feito com com 12 mil funcionários de empresas, sendo 1000 deles no Brasil, mostra que computadores lerdos, software desatualizados e falta de apoio da TI não diminui só a produtividade - afeta especialmente a retenção de talentos e a satisfação interna.

O estudo aponta que os funcionários de empresas com tecnologia defasada têm probabilidade 500% maior de se sentirem frustrados e são 600% mais propensos a pensar em desistir do emprego. No Brasil, 96% dos funcionários de empresas líderes na adoção de tecnologia se sentem motivados no trabalho e 49% sentem orgulho da empresa. Por outro lado, 65% dos funcionários de empresas defasadas sentem-se desmotivados, 44% mostraram-se frustrados com a tecnologia da empresa e 13% querem mudar de emprego.






Tecnologia da informação evita tombo maior do setor de serviços

Segundo o IBGE, apesar do desempenho ruim das telecomunicações, os serviços de TI exercem a principal contribuição positiva dos serviços no acumulado até agosto de 2019. 

Rio de Janeiro precisa deixar de exportar CPF e CNPJ

"O Rio é protagonista de geração de inteligência e, hoje, temos de nos desafiar para reter nossos talentos", afirma o coordenador do Rio Info 2019, Alberto Blois. A diversidade foi a 'cara' do evento em 2019.

Fusões e aquisições em TI remodelam o mercado interno

Pesquisa da KPMG mostra que, no primeiro semestre, aconteceram 61 operações de compra em TI no Brasil, sendo 39 domésticas, 18 aquisições por grupos estrangeiros e 4 empresas brasileiras comprando companhias estrangeiras.

BR Distribuidora: A TI não pode se esconder atrás dos processos para se defender

"A TI precisa entender que do jeito que era não funciona mais. Ela precisa se enxergar como parte integrante do negócio", diz o CIO da BR Distribuidora, Aspen Andersen.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G