TELECOM

Stefano De Angelis: TIM vai comprar e não ser comprada na consolidação no Brasil

Ana Paula Lobo ... 20/07/2018 ... Convergência Digital

Ao se despedir do comando da TIM Brasil na teleconferência de resultados financeiros do segundo trimestre, realizada nesta sexta-feira, 20/07, Stefano De Angelis assegurou que a consolidação do setor de telecomunicações acontecerá no Brasil nos próximos dois anos, e comemorou a mudança de patamar da TIM. "Há dois anos nós erámos empresa a ser comprada, agora, com os nossos resultados e evolução, seremos um agente dessa consolidação", exultou.

Sobre a compra da infraestrutura da Cemig Telecom, a TIM Brasil confirmou o interesse. Mas deixou claro que o negócio dependerá do custo final. "Analisamos todas as possibilidades de ampliar a nossa infraestrutura. A Cemig é uma delas, mas temos que aguardar o preço a ser cobrado", ressaltou Adrian Calaza, CFO da TIM.O leilão da infraestrutura da Cemig Telecom tem preço mínimo de R$ 335 milhões e está agendado para o dia 08 de agosto.

Também questionado sobre o fato de ter perdido a segunda posição no ranking nacional para a rival Claro - em função do forte desligamento de chips no pré-pago - Labriola assegurou que a TIM não está preocupada. "Somos a segunda no ranking de rentabilidade. Não queremos ser líderes em número de chips ativos", frisou o CFO.  O novo CEO da TIM Brasil, Sami Foguel, ex-Azul e ex-TAP, que assume o comando no dia 23 de julho, sustentou De Angelis, manterá o planejamento da operadora, voltado à rentabilidade. "A linha mestra da transformação está definida e será seguida".

Considerado chave para novos investimentos, a aprovação da revisão da LGT - parada no Congresso - já não é vista com tanto otimismo na TIM.  Para De Angelis, infelizmente, a demora em mudar terá consequências, principalmente, porque o Brasil terá um novo governo em 2019. "O PLC 79 não teve ter efeito nenhum nos próximos 18 meses", lamentou.

Resultados

E os resultados da TIM no segundo trimestre dão conta que a estratégia está obtendo resultados. A empresa registrou aumento de 53,2% no lucro líquido, que alcançou os R$ 335 milhões. A empresa colheu resultados da expansão no pós-pago e dos serviços de ultra banda larga. Também colhe resultado da redução do custo das taxas de interconexão (VU-M).

A receita líquida total ficou em R$ 4,17 bilhões, após aumento de 5,8%. No móvel, a expansão da receita foi de 5,7%, e no fixo, 5,6%. A receita média por usuário aumentou, tanto no móvel, quanto na banda larga fixa da companhia. A ARPU no móvel cresceu 13%, para R$ 21,9. E no Live TIM, subiu 12,7%, para R$ 72,1. O EBITDA, lucro antes de impostos e amortizações, aumentou 12,7%, para R$ 1,56 bilhão. A companhia também ampliou os investimentos no período, em 25,8%. A maior parte (85%) foi para rede de transporte, 4G e TI.

A TIM fechou o segundo trimestre com 56,5 milhões de clientes. O forte desligamento de chips no pré-pago fez a base encolher 16,7%, para 37,4 milhões de acessos. Mas a operadora teve um bom desempenho no pós-pago, onde registrou um crescimento de 20,5%, para 19 milhões. A TIM informa estar com rede 4G ativa em 3.138 cidades. Usando a frequência de 700 MHz, são 1.131 cidades. Atualmente, 68% do tráfego de dados da rede da operadora se dá sobre LTE (4G), e 32% acontece em 2G ou 3G.


Internet Móvel 3G 4G
Brasil fica em último lugar em ranking de uso para carros autônomos

País despensou oito posições em 12 meses e ocupa a 25ª posição do Ranking de prontidão para veículos autônomos da KPMG. Entre os quesitos analisados estão política e legislação e tecnologia e inovação.

Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

TIM quer infraestrutura única para cidades com menos de 30 mil habitantes

Para o CTIO da operadora, Leonardo Capdeville, não faz sentido infraestruturas diferentes em localidades onde a receita é mais baixa. CEO da TIM, Pietro Labriola, fala em IoT como fonte nova de receita.

Anatel mantém pente fino na recuperação judicial da Oi

Agência vai manter o grupo de trabalho criado para acompanhar a operadora. Também quer receber dados financeiros, fluxo de caixa atual, receitas e custos e financiamentos, além de eventuais alienações. Prazo dado à Oi para passar as informações é de 60 dias.

Uma em cada cinco conexões à internet fixa acontece por fibra óptica

Em 12 meses, proporção dos acessos registrados pela Anatel que usam a tecnologia passou de 12% para 20% do total. Cabo detém outros 30%. O Brasil contabiliza 6,33 milhões de acessos em fibra óptica. ISPs mostram força e já representam 21% do market share.

Smartphones puxam demanda global por carregadores sem fio

Segundo números da consultoria IHS Markit, em 2018 foram registrados embarques de 300 milhões de smartphones com essa tecnologia.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G