Home - Convergência Digital

TIM quer compartilhar frequência com Claro e Vivo

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 20/07/2018

O compartilhamento de espectro não será uma exclusividade da Oi na TIM Brasil, sustentou o CTO da operadora Leonardo Capdeville. No caso da Oi, o acerto é comemorado porque as teles passam a contar com mais 20 Mhz de espectro para utilizar e melhorar a qualidade de serviço. Mas há negociações com Vivo e Claro. "O compartilhamento de espectro é crucial para termos melhores serviços. Ele complementa o refarming", explicou Capdeville, durante a teleconferência de resultados do segundo trimestre da operadora, realizada nesta sexta-feira, 20/07.

No último dia 12, a Anatel aprovou um novo aditivo ao acordo de compartilhamento de infraestrutura e radiofrequência entre Oi e TIM, originalmente firmado em 2013 para uso comum de estações rádio base em 2,5 GHz, mas que agora também vai envolver a partilha da própria radiofrequência, além de incluir também a faixa de 1,8 GHz. "A TIM sempre foi uma defensora do compartilhamento e essa seguirá sendo uma estratégia da companhia. Não há sentido gastar dinheiro onde é possível compartilhar", afirmou Stefano De Angelis, que deixa o comando da tele e será substituído por Sami Foguel a partir do dia 23 de julho.

O CTO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, contou ainda que está com tudo preparado para usar a faixa de 700 Mhz em São Paulo. Ele reportou que já tem mais de 600 ERBs instaladas e prontas para ser ativada quando o uso da frequência for liberado pela Anatel. "Vai melhorar muito a qualidade do serviço para o consumidor. Será um salto importante", destacou Capdeville. O uso maior do 700 MHz não paralisa os planos de refarming. Ao contrário. Além dos projetos envolvendo a faixa de 2,1GHz, a operadora também trabalha com o refarming em 800 Mhz.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

16/10/2018
TIM: virtualização de 21 datacenters está feita e prepara rede 5G no Brasil

15/10/2018
Atualização automática antecipa horário de verão para usuários da TIM

08/10/2018
Na guerra entre acionistas, Amos Genish e Telecom Italia vivem turbulência

03/10/2018
Acerto TIM/Porto Seguro Conecta garante serviços para 736 mil clientes

03/10/2018
Porto Seguro Conecta desiste de de ser MVN0

25/09/2018
TIM expande rede NB-IoT para 1.800 MHz

17/09/2018
TIM avança como 'atacante' na oferta da ultra banda larga fixa

10/09/2018
TIM abre vagas para profissionais com deficiência no Rio de Janeiro

28/08/2018
TIM abre doze vagas em São Paulo

24/08/2018
TIM Brasil muda estrutura organizacional com novo CEO

Destaques
Destaques

FCC, dos EUA, impõe ‘Lei das Antenas’ para acelerar redes 5G

Regra aprovada pelo regulador dos Estados Unidos prevê entre 60 e 90 dias como prazo máximo para licenças de instalação de equipamentos, em especial, para as small cells. Lá também há burocracia e o prazo de espera pode chegar a um ano. No Brasil, a situação não é diferente.

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

São 23 projetos que propõem soluções de Internet das Coisas para cidades, 17 para saúde e 14 para campo. Juntos, envolvem investimentos de R$ 360 milhões. Banco vai selecionar, até outubro, as empresas que vão receber empréstimos não reembolsáveis.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site