Home - Convergência Digital

TIM quer compartilhar frequência com Claro e Vivo

Convergência Digital - Carreira
Ana Paula Lobo - 20/07/2018

O compartilhamento de espectro não será uma exclusividade da Oi na TIM Brasil, sustentou o CTO da operadora Leonardo Capdeville. No caso da Oi, o acerto é comemorado porque as teles passam a contar com mais 20 Mhz de espectro para utilizar e melhorar a qualidade de serviço. Mas há negociações com Vivo e Claro. "O compartilhamento de espectro é crucial para termos melhores serviços. Ele complementa o refarming", explicou Capdeville, durante a teleconferência de resultados do segundo trimestre da operadora, realizada nesta sexta-feira, 20/07.

No último dia 12, a Anatel aprovou um novo aditivo ao acordo de compartilhamento de infraestrutura e radiofrequência entre Oi e TIM, originalmente firmado em 2013 para uso comum de estações rádio base em 2,5 GHz, mas que agora também vai envolver a partilha da própria radiofrequência, além de incluir também a faixa de 1,8 GHz. "A TIM sempre foi uma defensora do compartilhamento e essa seguirá sendo uma estratégia da companhia. Não há sentido gastar dinheiro onde é possível compartilhar", afirmou Stefano De Angelis, que deixa o comando da tele e será substituído por Sami Foguel a partir do dia 23 de julho.

O CTO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, contou ainda que está com tudo preparado para usar a faixa de 700 Mhz em São Paulo. Ele reportou que já tem mais de 600 ERBs instaladas e prontas para ser ativada quando o uso da frequência for liberado pela Anatel. "Vai melhorar muito a qualidade do serviço para o consumidor. Será um salto importante", destacou Capdeville. O uso maior do 700 MHz não paralisa os planos de refarming. Ao contrário. Além dos projetos envolvendo a faixa de 2,1GHz, a operadora também trabalha com o refarming em 800 Mhz.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

03/04/2019
TIM ativa chamada VoLTE em todo o Rio de Janeiro

03/04/2019
Sami Foguel deixa o comando da TIM Brasil. Pietro Labriola assume a gestão

01/04/2019
TIM contrata mil VSATs da Gilat para expandir oferta de 4G IoT na agricultura

18/03/2019
TIM ativa rede NB-IoT com alcance de 100 Km em Goianésia, interior de Goiás

21/02/2019
Anatel multa Oi por segurar R$ 8 milhões da TIM por um ano

21/02/2019
TIM projeta investir R$ 12,5 bilhões entre 2019 e 2021

20/02/2019
TIM quer leilão 5G o quanto antes e rede legada única para o 2G

20/02/2019
TIM: concorrência no pré-pago não está saudável no Brasil

05/02/2019
Presidente da TIM Brasil é recebido pelo ministro Marcos Pontes

04/02/2019
TIM amplia oferta de banda larga fixa por 4G em São Paulo

Destaques
Destaques

Ecossistema de IoT movimentará R$ 38 bilhões

Projeção do mercado é que o segmento vai crescer acima de 20% ano contra ano até 2022. Dispositivos, em especial os smartphones, impulsionam o crescimento dos investimentos em TI ao longo de 2019.

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Smartphones colocam Inteligência Artificial na palma da mão

Por Samir Vani*

Tecnologias como reconhecimento facial, identificação de objetos e realidade aumentada já estão disponíveis na palma das nossas mãos, mas boa parte das pessoas não sabe ainda.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site