Home - Convergência Digital

Qualcomm é primeira vítima da guerra travada entre EUA e China

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 26/07/2018

Fracassou a compra da NXP Semicondutores pela Qualcomm, fazendo da desenvolvedora de chips americana a primeira vítima da guerra comercial que o governo de Donald Trump abriu contra a China. Sem sinalização positiva das autoridades antitrustes chinesas dentro do prazo estipulado, o negócio de US$ 47 bilhões anunciado ainda em 2016.

A NXP é a principal fornecedora de chips automotivos do mundo. A empresa é holandesa, mas tem dois terços de suas receitas na China, o que implicou em uma autorização do Ministério do Comércio daquele país para que as tratativas fossem adiante. A oferta, inicialmente de US$ 38 bilhões, cresceu para US$ 47 bi depois de a NXP reclamar que o valor era muito baixo.

Como o ok do governo chinês não veio, a Qualcomm confirmou que vai pagar os US$ 2 bi de ‘multa’ à NXP pela não concretização do negócio. “Obviamente fomos atingidos por algo que está acima de nós”, afirmou o  presidente da empresa americana Steve Mollenkopf. A NXP anunciou a recompra de US$ 5 bilhões em açõe para compensar os investidores.

* Com informações da Reuters

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/08/2018
Intel vendeu US$ 1 bilhão em chips de inteligência artificial

26/07/2018
Qualcomm é primeira vítima da guerra entre os EUA e a China

26/07/2018
Qualcomm é primeira vítima da guerra travada entre EUA e China

03/04/2018
Apple planeja trocar Intel por chips próprios nos Macs

07/03/2018
Finep e BNDES querem garantias para novo aporte na Unitec Semicondutores

15/02/2018
Qualcomm e Broadcom se reúnem para tratar de fusão

09/02/2018
Qualcomm: compra pela Broadcom pode levar a perda de clientes

31/01/2018
Samsung supera Intel e é maior fabricante de chips do mundo

13/11/2017
Qualcomm rejeita oferta hostil de US$ 103 bilhões feita pela Broadcom

23/10/2017
Demanda por semicondutores garante alta de 19,7% da indústria

Destaques
Destaques

Para Ericsson, 5G vai fazer acontecer, de verdade, a indústria 4.0

Presidente da fabricante para a América do Sul, Eduardo Ricotta, diz que uma operadora com 50 Mhz a 80 Mhz terá espectro para oferecer bons serviços, especialmente, o da banda larga fixa móvel. "Há cidades no Brasil, com menos de 100 mil habitantes, com conexões de 2 Mbits. O 5G vai chegar oferecendo bem mais", observa.

5G vai gerar 15 milhões de novos empregos até 2025

O ecossistema 5G está em ebulição e demandará muita mão de obra, afirma o diretor da Huawei, Carlos Roseiro. Segundo ele, vão surgir aplicações, muitas ainda inimagináveis, nos próximos seis anos. "O 5G começa hoje. A frequência virá para dar mais capacidade", observa o especialista.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site