TELECOM

Oi conclui reestruturação da dívida e novos acionistas começam a aparecer

Luís Osvaldo Grossmann ... 01/08/2018 ... Convergência Digital

A Oi informou à Comissão de Valores Mobiliários na noite de 31/7 ter concluído nessa data a reestruturação da dívida financeira nos termos previsto no plano de recuperação judicial da operadora, aprovado pelos credores em dezembro de 2017.

O plano previa a conversão de dívidas em ações, de forma a reduzir o endividamento da Oi de R$ 45 bilhões para R$ 7 bilhões. Na prática um primeiro aumento de capital que vai resultar em uma nova composição acionária e mudança no controle da supertele. Um novo aporte, pelos novos acionistas, está previsto para ocorrer até o início de 2019, esperado em R$ 4 bilhões.

As transações dos novos papéis estavam liberadas desde meados de julho. E já começam a aparecer consequências da conversão de títulos em ações da companhia. A Oi infirmou ainda na véspera ter um novo acionista relevante, o York Global Finance Fund, sediado nas Ilhas Cayman, com 7,4% das ações.

É posição semelhante ao que deve resultar da participação da Pharol (ex-Portugal Telecom), uma vez que a conversão de dívida por ações provocará uma diluição superior a 70%. O York avisa, porém, que o investimento não visa alterar o controle ou administração.

A Oi também informou à CVM que o procedimento de liquidação da opção de pagamento dos bondholders não-qualificados também terminou, ainda em 27/7. Segundo a operadora, “o valor agregado principal do crédito sob o Contrato de Crédito Não Qualificado é de USD79,572,641.00”.



Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

STF usa caso de lei paulista para cassar decisões sobre antenas no Rio, Minas e DF

Relator de três ações similares, Gilmar Mendes adotou o mesmo entendimento firmado pelo Supremo quando derrubou legislação estadual de São Paulo que restringia instalação de antenas de celular. 

Algar Telecom contabiliza aumento de 26% na carteira de clientes B2B

Operadora diz que não sentiu efeito da Covid-19 nos resultados do primeiro trimestre, mas reforçou o caixa como forma de precaução, com a emissão de R$ 150 milhões em debêntures em abril. O objetivo da captação foi garantir um colchão para “o cenário de incertezas”.

MPF quer que STF autorize acesso a dados de celular sem ordem judicial

Para MPF, é lícito extrair informações dos aparelhos no momento da prisão de suspeitos. 

Ericsson: Compartilhamento de espectro permite 5G às teles antes do leilão

Fabricante diz que, com as frequências do 4G é possível habilitar o 5G antes da licitação da faixa de 3,5GHz. Sobre o leilão 5G, a Ericsson diz que a decisão, ao final, será das operadoras. "Mas temos que tomar o cuidado para não ficarmos para trás", disse o presidente da Ericsson Latam Sul, Eduardo Ricotta.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G