Convergência Digital - Home

Telefônica briga pelo mercado de big data com Facebook e Google

Convergência Digital
Ana Paula Lobo e Pedro Costa, de Foz do Iguaçu - 03/08/2018

A Telefônica/Vivo tem 75 milhões de clientes e uma base maior que a do Facebook e do Google e está, sim, disputando o mercado de big data com essas empresas nos negócios orientados a dados, revela o responsável pela Telefônica/LUCA, David Theodore O'Keefe.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, após apresentação no My Inova Summit, evento realizado pela Assespro Paraná, em Foz do Iguaçu, O'Keefe reforçou que transformação digital é entregar o produto certo, para o cliente certo, no momento certo.

"Se alcançarmos esses processos, estamos adequados à transformação digital. O cliente tem o produto na hora que quer e precisa", afirma O'Keefe. Sobre a Lei de Privacidade de Dados Pessoais, a Telefônica LUCA se posiciona de forma favorável. "Temos que trabalhar com regras do jogo estabelecidas. A privacidade é um direito do cidadão e tem de ser respeitada".

A unidade orientada a dados está atuando no Brasil há quatro anos e tem, entre as suas funções, ofertar big data como serviço. Assistam a entrevista com David Theodore O'Keefe.


Destaques
Destaques

Startup investe na nuvem e viabiliza atendimento médico no interior do Amazonas

Portal Telemedicina usa APIs do Google Cloud, Firebase e ML Engine para armazenar dados de pacientes, além de detectar doenças e priorizar atendimento em clínica da cidade de Coari,  localizada a 444 quilômetros de Manaus.

Next, do Bradesco, endossa multicloud na jornada digital

Banco digital leva aplicações consideradas não estratégicas - como o uso da localização para identificar o endereço do cliente - para a nuvem pública, mas mantém uma cloud privada para as informações mais sensíveis.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site