GOVERNO

Médias empresas de TICs estão largadas à própria sorte e sem políticas públicas

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, de Foz do Iguaçu ... 07/08/2018 ... Convergência Digital

As médias empresas brasileiras- aquelas que não são grandes, mas também não são mais 'pequenas' ou mesmo 'iniciantes' - estão largadas à própria sorte e sem nenhuma política pública do governo, adverte o vice-presidente de Relações Públicas da Assespro Nacional, Roberto Mayer. "E o mais agravante é que são essas médias empresas que mais contratam", lamenta o executivo. "Uma parte está sendo comprada pelas grandes e outra está decidindo voltar a ser startup para pegar algum benefício do governo", acrescenta.

A situação da média empresa de TI do Brasil foi apurada no Censo das empresas de TIC no Brasil, divulgado pela Assespro Nacional e pela ALETI (Federação Ibero-Americana das Entidades de Tecnologia da Informação). O retrato tomou como base 500 empresas no Brasil e em outros 24 países, especialmente nas Américas, entre as quais predominam negócios maduros (40% criados entre 1991 e 2000), mas surgem novidades (2% nasceram depois de 2016). E comprova que esse é um segmento no qual predominam as pequenas e médias – 46% faturam de R$ 540 mil a R$ 5,4 mi ao ano. No conjunto, 44% das empresas do setor cresceram até 25% no ano passado.

O estudo revelou ainda que 18% das empresas contrataram entre 10% a 25% mais empregados (eram 12% nesse ritmo em 2015). E como a reforçar que predomina a abertura de novas vagas, enquanto em 2015 10% do setor indicava cortar de 10% a 25% dos postos, no ano passado apenas 4% das empresas indicaram essa mesma situação.

Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o My Inova Summit, realizado nos dias 02 e 03 de agosto, em Foz do Iguaçu, Roberto Mayer, fala do momento das médias empresas de TI e diz que a última grande política pública para TICs foi a privatização do setor de Telecomunicações, há 20 anos. Assistam a entrevista com Roberto Mayer.


Painel Telebrasil 2019
A 63ª edição do principal encontro institucional de lideranças do setor de telecomunicações e TICs acontecerá entre os dias 21 e 23 de maio de 2019, em Brasília. Saiba mais em paineltelebrasil.org.br
Veja o vídeo

Bolsonaro decide manter Comunicações no MCTIC

Em entrevista coletiva, o presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou que não vai mexer na atual estrutura. O comando do MCTIC será do astronauta Marcos Pontes.

Cansado de esperar Ucrânia, Brasil extingue Alcântara Cyclone Space por MP

Tratado já tinha sido denunciado pelo Brasil em 2015, diante do fracasso da parceria. Desde então, tenta fazer uma reunião para dissolver a empresa binacional, sem sucesso.

Reforma Trabalhista reduziu número de processos trabalhistas em 17,4%

Segundo balanço de um ano da aprovação das mudanças na CLT, processos que chegaram a varas do trabalho caíram de 2 milhões para 1,6 milhão.

Bolsonaro confirma Marcos Pontes na Ciência e Tecnologia

Embora ainda não tenha definido a estrutura do MCTIC - há rumores que Comunicações irá para o ministério da Economia, presidente eleito define o nome do astronauta. Kassab, apesar de ter apoiado o novo presidente, deixa a pasta.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G