NEGÓCIOS

Intel vendeu US$ 1 bilhão em chips de inteligência artificial

Convergência Digital ... 09/08/2018 ... Convergência Digital

A Intel anunciou que vendeu US$ 1 bilhão em chips de inteligência artificial em 2017, na primeira vez que a segunda maior fabricante de chips do mundo divulgou as receitas do segmento de computação, que também impulsionou expansões de vendas em rivais como a Nvidia.

Pesquisadores acreditam que os chamados processadores gráficos, como o da Nvidia, são mais adequados para “treinar” modelos de computadores de inteligência artificial que as unidades centrais de processador, ou CPUs, que têm sido a base da Intel há décadas.

Em evento para analistas de Wall Street, Navin Shenoy, chefe de processamento de dados, disse que a Intel conseguiu modificar seus processadores para se tornar mais de 200 vezes melhor em treinamento de inteligência artificial nos últimos anos. Isso resultou em US$ 1 bilhão em vendas de seus processadores Xeon para essa finalidade em 2017, quando a receita total da empresa foi de US$ 62,8 bilhões.

Naveen Rao, chefe de produtos de inteligência artificial da Intel, afirmou que a estimativa de US$ 1 bilhão é de clientes que disseram que estavam comprando chips para inteligência artificial e de cálculos de quanto o processamento de dados de um cliente é dedicado a esse tipo de trabalho. “É provavelmente muito maior. Deixamos muito em cima da mesa porque queríamos ser conservadores”, disse Rao à Reuters.


Cloud Computing
Orçamento e liminar travam planos do Governo para uso da nuvem

Sem recursos, somente quatro dos 12 órgãos que participaram do pregão já assinaram contrato para uso da nuvem pública do governo federal. Mas dois órgãos, que não estavam no escopo inicial, já solicitaram a autorização de adesão à nuvem.

Por mercado de BPO, Lumen IT compra Superabiz

Valor da transação não foi revelado pelas partes. Expectativa da fusão é simplificar o acesso às soluções de compliance fiscal, jurídico e para o SPED.

#RioéTech abre programação do Rio Info 2019

Evento, que chega em 2019 a sua décima sétima edição, já gerou R$ 250 milhões em negócios. Pré-eventos serão realizados em diversas cidades do Estado do Rio de Janeiro para aproximar empresas e Academia.

TI fica ainda mais estratégica na disrupção digital

“Onde existir um elo mais fraco pode haver uma disrupção grande e entrar uma fintech, uma startup”, lembra o vice-presidente de serviços financeiros da BRQ, José Antonio Afonso Pires.

Unisys: open banking só existirá com a LGPD implementada no Brasil

"Os dois são interligados porque a premissa maior é a segurança da informação", observa o vice-presidente e líder da Vertical de Serviços Financeiros para América Latina, Luís Rego. Decisão do Banco Central de postergar a consulta pública sobre o tema tem pontos positivos e negativos.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G