Convergência Digital - Home

Nuvem pública do governo federal começa com apenas nove órgãos

Convergência Digital
Luís Osvaldo Grossmann - 13/08/2018

Dos 20 órgãos públicos federais que sinalizaram interesse em ingressar no pregão de computação em nuvem do governo, nove efetivamente confirmaram essa intenção junto ao Ministério do Planejamento e estarão no pregão esperado ainda para 2018. 

Segundo o diretor de aquisições da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicação, Bruno Novais, a expectativa é que o edital saia no começo do quarto trimestre. A Setic começou a cotação de preços com fornecedores já com o novo volume previsto. Eventualmente, outros órgãos públicos poderão vir a aderir ao registro de preços.

O objetivo do pregão é contratar um fornecedor de nuvem pública, no sistema de ‘broker; na qual a principal engenharia está no método de precificação elaborado pela Setic. Foram criadas duas unidades, cada uma englobando 32 ou 33 serviços relacionados à nuvem, com valores a elas associadas e uma demanda estimada para cada uma delas.

Originalmente o termo de referência estimava um pregão próximo a R$ 15 milhões. Na primeira rodada de manifestação de interesse dos órgãos, parecia que a demanda se multiplicaria por dez. “Ainda é cedo para dizermos que haverá mudanças nos valores, até porque fizemos alguns ajustes nas especificações dos serviços. Esperamos que pela importância da contratação haja uma redução dos valores”, diz o diretor de aquisições Bruno Novais.

Facebook Twitter Google+ LinkedIn Email Addthis


Bradesco, Dataprev e Equinix são destaque em datacenter no Brasil
Organizações foram as vitoriosas da edição 2017 do DCD Awards da América Latina. Conheça os destaques da região no segmento de datacenters.

Destaques
Destaques

Vivo já têm seis data centers virtualizados no Brasil

"Todo núcleo de voz já está virtualizado, como o de dados também", informa o diretor de planejamento e de redes da Vivo, Átila Branco.

Google mantém Brasil fora da estratégia de data center na América Latina

Companhia está investindo US$ 140 milhões para triplicar o tamanho do data center no Chile, com a geração de 1200 empregos diretos e indiretos. No Brasil, o regime especial para datacenters não sai do papel, como todas as ações de políticas públicas para TICs.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Dos ambientes offline à estratégia MultiCloud

Por Fabio Gordon*

É preciso reconhecer a necessidade de mudança, entender que o seu data center de 20 anos não vai mais suportar os negócios digitais. É imprescindível fazer um diagnóstico do seu ambiente de TI e começar a mudar. E rápido, porque é provável que os seus competidores já estejam fazendo isso.

Nuvem é o agora e o futuro da competitividade

Por Artur Hansen*

Em cloud, todo investimento é hermético, organizado de acordo com as justas necessidades de cada empresa.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site