Convergência Digital - Home

IaaS vira principal motor da computação em nuvem

Convergência Digital
Convergência Digital - 13/09/2018

As receitas mundiais em serviços de nuvem pública deverão crescer 17,3% em 2019, chegando a US$ 206,2 bilhões (R$ 860 bilhões), segundo projeções da consultoria Gartner. Neste 2018, o aumento previsto é de 21%, dos US$ 145,3 bilhões registrados no ano passado para US$ 175,8 bilhões (R$ 730 bi).

Segundo essas estimativas, o segmento de infraestrutura como serviço (IaaS) é o que apresenta a dinâmica mais acelerada, com crescimento estimado para 27,6% no próximo ano, atingindo US$ 39,5 bilhões (R$ 160 bilhões), frente aos esperados US$ 31 bilhões de aportes ainda em 2018.

De acordo com a consultoria, 90% das empresas deverão adquirir IaaS em nuvens públicas até 2022 e o farão de forma integrada com provedores de plataformas como serviço (PaaS), usando assim ambas as capacidades. Para a Gartner, a demanda de integração entre IaaS e PaaS é o principal impulso para a nova onda de adoção de nuvem. Provedores somente de IaaS se tornarão nicho.

No balanço geral da consultoria, software como serviço (SaaS) continua sendo o principal segmento do mercado de computação em nuvem, com receitas estimadas em US$ 72,2 bilhões (R$ 300 bilhões) neste ano e crescimento de 17,8% em 2019, quando deverão chegar a US$ 85,1 bilhões (R$ 350 bilhões).

Para a categoria mais recente do mercado de nuvem, de business process como serviço (BPaaS), a estimativa da consultoria é de crescimento de 7,9% em 2019, para receitas de US$ 50,3 bilhões (R$ 200 bilhões).


PowerEdge MX - Conteúdo Patrocinado Dell EMC - Convergência Digital
Dell: fornecedor tem o papel de habilitar a transformação digital

A nova linha de servidores precisa ser a base do equilíbrio entre as aplicações do futuro e o legado das empresas para assegurar escala e preservar o investimento, observa o vice-Presidente Sênior e Gerente Geral da Dell EMC Brasil, Luis Gonçalves.


Destaques
Destaques

RNP muda para ir ao mercado e oferecer serviços de nuvem

“Muita coisa mudou em 10 anos. As novas definições têm mais a ver com o momento e com o futuro da RNP”, afirma o diretor-geral Nelson Simões. Até agora, a RNP atuava como broker e orquestradora com Google e Microsoft para conteúdo educacional.

Escolha o fornecedor certo. Parece simples, mas não é

Um estudo feito pelo Gartner mostra que até 2020, empresas que não utilizam computação em nuvem serão tão raras quanto as que hoje não utilizam internet. Isso porque a maioria das inovações tecnológicas é centrada em cloud.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Intuição versus análise de dados na gestão

Por Douglas Scheibler*

O poder decisório significa alta responsabilidade e inúmeros riscos. Neste cenário caótico, analisar dados é indispensável e é o que justifica uma determinada medida ser considerada como correta, em um cenário específico, em detrimento de outras.

Data Centers: agora é hora de ver acontecer

Por Gilberto Gonzaga*

O que recentemente era apenas uma tendência já pode ser observado na prática. A expectativa, agora, é que esses movimentos se consolidem cada vez mais e nos levem a uma nova era de conectividade, da qual a América Latina não ficará de fora.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site