Home - Convergência Digital

BNDES recebe 54 projetos de IoT e selecionados terão apoio de R$ 30 milhões

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 19/09/2018

O edital do BNDES para incentivar projetos pilotos de internet das coisas resultou em 54 propostas – 23 para cidades, 17 para saúde e 14 soluções para o campo. Ao todo eles envolvem investimentos de R$ 360 milhões, dos quais o banco de fomento vai disponibilizar até R$ 30 milhões de forma não reembolsável para aqueles que forem selecionados.

Pelo edital, o BNDES apoiará até 50% do custo de cada projeto, com valor mínimo de R$ 1 milhão. As iniciativas de IoT deverão ser testadas em plataformas de experimentação ou em ambientes reais. Para poder acessar os recursos da chamada pública, os consórcios devem envolver instituições de ciência e tecnologia, empresas fornecedoras de tecnologia e usuários.

A previsão é que o resultado dos projetos selecionados seja divulgado até o final de outubro. A seleção será feita por técnicos do BNDES e do Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, com previsão de início em 2019. O prazo para a execução das propostas é de 24 meses.

Em cidades, os projetos apresentados somaram R$ 153 milhões em investimentos, envolvendo 22 prefeituras, concessionárias ou campi de universidades que se candidataram a receber os projetos de IoT. Também estão inseridas 23 ICTs e cerca de 40 empresas fornecedoras. As soluções envolvem pilotos em segurança pública; água e saneamento; mobilidade urbana; e redes de iluminação pública com tecnologias de Internet das Coisas.

As propostas em segurança pública envolvem soluções de monitoramento por vídeo e análise avançada de dados – com potencial de redução de 20% dos indicadores de criminalidade. Em mobilidade urbana, semáforos inteligentes, com câmeras que permitem a temporização desses equipamentos, podem diminuir em 15% o tempo de deslocamento de veículos. Já a adoção de iluminação pública integrada com IoT tem potencial pode baixar os custos em até 50%, além de habilitar serviços como redes Wi-Fi públicas e até lixeiras com sensores de capacidade.

Para a área da saúde, os projetos apresentados totalizam R$ 104 milhões. Os pilotos priorizam o monitoramento de pacientes, que podem tem aplicação na pediatria, doenças crônicas, infecções hospitalares, hábitos de saúde e estilo de vida. Já o monitoramento de ativos está voltado para higienização, e gestão de estoques e equipamentos hospitalares. Há ainda iniciativas dedicadas ao diagnóstico descentralizado, aplicados a doenças negligenciadas, por exemplo.

Para soluções de IoT voltadas ao agronegócio, o volume de investimentos alcançou R$ 107 milhões. As propostas abrangem as mais diversas cadeias produtivas do Brasil e têm como objetivo testar tecnologias de automação e digitalização das operações agrícolas, o que amplia o uso da agricultura de precisão.

As aplicações envolvem plataformas de gestão em tempo real de máquinas agrícolas por meio de algoritmos de inteligência artificial para a geração de indicadores de desempenho e manutenção preventiva; modelos dinâmicos de alta precisão para previsão do tempo; monitoramento de plantações via drones; armadilhas eletrônicas para controle de pragas; acompanhamento do comportamento de animais e definição do ponto ótimo de abate por meio de sensores, balanças e câmeras inteligentes.

* Com informações do MCTIC

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

17/12/2018
Startups desafiam o negócio de Internet das Coisas

04/12/2018
BNDES Direto 10 elimina exigência de garantia real para empresas de software

29/11/2018
Amazon prepara rede privada de LTE na nuvem na faixa de 3,5 GHz

29/11/2018
Parque Tecnológico Itaipu adota plataforma dojot para Internet das Coisas

23/11/2018
IoT se transforma em aplicação crítica para o negócio da Engemix

19/11/2018
Inteligência artificial, 5G e novos chips vão turbinar internet das coisas

08/11/2018
TIM ativa rede para Internet das Coisas em Minas Gerais

06/11/2018
BNDES, Senai e Embrapii destinam R$ 15 milhões para IoT na indústria

06/11/2018
Internet das Coisas exige imposto zero no Brasil

06/11/2018
Autoridade nacional de dados é fundamental para IoT

Destaques
Destaques

5G exige pelo menos 100 MHz para cada operadora no Brasil

O tema preocupa a coordenação de espectro do 5G Brasil, uma vez que foram destinados 300 MHz na faixa intermediária e há quatro operadoras nacionais.

Segurança cibernética é crítica para o avanço do 5G

O tema é considerado polêmico - até em função das questões políticas que o envolvem como a briga China x EUA -, mas precisa ser debatido, observa Gustavo Correa Lima, engenheiro do CPqD.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Desvende 10 mitos sobre os cartões biométricos

Por Cassio Batoni*

Como toda nova tecnologia, os questionamentos sobre a sua segurança e e a sua confiabilidade ainda existem e são compreensíveis, mas ela veio para ficar. A impressão digital surge como a confirmação principal de que o usuário é quem diz ser.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site