INOVAÇÃO

Brasil ainda é uma startup na transformação digital

Ana Paula Lobo e Pedro Costa ... 25/09/2018 ... Convergência Digital

A transformação digital é algo que cada país precisa incorporar para o próprio desenvolvimento, mas com o casamento entre as boas práticas de quem já é referência e a identificação de vocações naturais. E para o CEO da aceleradora de startups OBr.Global, Robert Janssen, o primeiro passo é sociedade, setor público, setor privado, terceiro setor, entenderem que inovação e empreendedorismo se tornaram fator de sobrevivência.

“No Brasil temos várias regiões, vários ecossistemas que querem usar essa referencia do Vale do Silício para demonstrar que eles também entendem que inovação e empreendedorismo são preponderantes e investir nisso. É muito válido. Mas recomendo que prestem atenção em quais são as vocações naturais, que não precisam estar presas na delimitação municipal, estadual e até do próprio Brasil”, afirmou o executivo em entrevista aà CDTV, do Portal Convergência Digital, durante a 16ª Edição do Rio Info.

“São três ondas normalmente que os ecossistemas vivem. A primeira é do copycat. Então o sucesso de uma Taxi 99, uma Pagseguro não são inovações, são repetições de algo que foi bem sucedido lá fora. E é isso mesmo. É a primeira onda. Precisa disso para criar o sucesso que será referência para a segunda onda, uma inovação híbrida, pegar uma inovação lá de fora e dar uma tropicalizada. A terceira onda, que é a maturidade, é lançar daqui coisas que vão para o mundo. Nós brasileiros estamos vivendo a primeira, e começando a entrar na segunda. A maturidade do nosso ecossistema ainda é uma startup.” Assistam a entrevista com Robert Jansssen.


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Arquitetura distribuída: uma tendência que vai chegar ao Brasil

Na China, conta Daniel Leung, chefe de Fintechs e Arquitetura na Forms Syntron, ao trocar a arquietura tradicional pela distribuída, um banco ficou apto a suportar até 100 milhões de contas correntes.

Adarsh Kumar, Capgemini: open banking é transformador, mas dados pertencem aos clientes

O open banking vai mudar o modelo de serviços bancários, afirma o CTO e líder de cibersegurança para a América Latina da Capgemini.

Thales Teixeira, da Harvard: disrupção digital vai muito além da tecnologia

"Unidades de negócios podem se tornar desnecessárias em empresas estabelecidas, e o CEO terá de tomar decisões relevantes", adverte o professor Thales Teixeira, da Harvard Business School.

Bradesco: Next não vai 'matar' o banco tradicional

O diretor-presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, garante que os dois modelos de negócio irão conviver, mas admite que as agências físicas vão mudar de perfil. Também revela que o Next mira um público mais jovem.

Brasileiro quer dar adeus às senhas com o uso maior da biometria

Sonho de consumo, revelado em estudo da IDEMIA, é de usar biometria para pagamentos online e para acessar ambientes dentro da própria casa. Brasil desponta em primeiro lugar no uso da biometria pela impressão digital, mas despenca posiçoes no uso do reconhecimento facial.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G