NEGÓCIOS

Dinasty vai à CVM para registro de oferta pública inicial

Convergência Digital* ... 09/10/2018 ... Convergência Digital

A Dinasty, empresa de criptomoedas idealizada por brasileiros, vai solicitar no primeiro trimestre de 2019, o registro de sua oferta pública inicial para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). "Por conta da volatilidade do bitcoin, a primeira criptomoeda criada, muitos governos ficaram receosos com este tipo de transações digitais", explica Eduardo Carvalho, cofundador da Dynasty.

"Idealizamos nossa moeda com um propósito diferente. O D¥N possui lastro no mercado imobiliário, o que significa que há um ativo real atrelado às suas transações", acrescenta o executivo. O início das operações da Dinasty aconteceu na Suiça, por conta dos avanços legislativos e econômicos. Recentemente, a empresa solicitou regularização com a Finma, autoridade federal do mercado financeiro, localizada em Berna, na Suíça. A agência é responsável por definir diretrizes de segurança econômica para regimentar as ofertas iniciais de moedas.  A Dynasty também conseguiu a abertura de conta com o Bank Frick, instituição especializada em criptomoedas, que administrará as negociações comerciais.

"Nós optamos em fazer o caminho inverso das criptomoedas convencionais. Muitas, operam hoje à margem das leis. Optamos em regularizar nosso projeto primeiramente, para depois iniciarmos a operação. Foi a forma que encontramos para mostrar aos governos e aos investidores a segurança de nossa moeda", conclui Fabio Asdurian, um dos fundadores da Dynasty.





3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

Empresas nacionais de software contábil se unem e criam a Joint Venture

SCI, Tron, Mastermaq, Fortes e a empresa de sistemas de gestão ERP na nuvem Omie seleram um acordo para criar a Joint Venture, que entra em operação no começo de 2019, com aporte de R$ 40 milhões.

Uber pagará R$ 500 milhões para encerrar caso de vazamento de dados de 57 milhões de usuários

Empresa vai pagar a 50 Estados norte-americanos para por um ponto final no caso, que aconteceu em 2016, mas só foi revelado no final de 2017.  Os dados de 196 mil brasileiros também vazaram. O valor acertado é o maior da história.

Demora do INPI deixa marca iPhone grátis para Apple no Brasil

Sete anos antes da fabricante americana lançar o aparelho, brasileira Gradiente pediu registro da marca no Brasil. INPI, no entanto, só concedeu o registro em 2008.

BRPhotonics: sem dinheiro, morreu o sonho de fazer chip no Brasil

Ativos da companhia foram vendidos para três empresas. Os R$ 15 milhões aportados pela FINEP não sustentaram o negócio.

TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.



  • Copyright © 2005-2018 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G